Torcida da Internarionale chama Ronaldo de ingrato

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quarta-feira, 7 de agosto de 2002 as 07:10, por: cdb

O atacante Ronaldo teve problemas nesta terça-feira, ao desembarcar no aeroporto de Malpensa, em Milão. Assim que o avião da Varig procedente do Rio pousou, às 13h40 (horário local), os portões de desembarque foram tomados por cerca de uma centena de torcedores da Inter. Com faixas e cartazes com a palavra “Ingrato”, os torcedores protestaram contra a decisão do jogador de deixar o clube. Para evitar constrangimentos, Ronaldo foi levado das escadarias da aeronave, direto para um carro particular e com isso acabou não vendo a manifestação.

Para os torcedores, Ronaldo não soube retribuir o carinho demonstrado pela torcida e o cuidado dispensado pelo clube durante os três anos em que esteve se recuperando das contusões no joelho. Por conta disso, vem sendo chamado de “traídor”. O presidente Massimo Moratti, no entanto, garante que o brasileiro “é e seguirá sendo da Inter”. “Se conseguimos pagar três anos de salário sem que estivesse jogando, podemos tranqüilamente seguir pagando outros três apenas para que ele respeite o contrato”, disse o dirigente. Ronaldo chegou ao clube em 97 e tem contrato até 2006.

De acordo com um assessor de Ronaldo ouvido pelo “Estadão”, o artilheiro da Copa não vai jogar mais na Inter de Milão. A informação é de um assessor direto do craque e será confirmada nas próximas horas, no mais tardar até o fim de semana. O destino do atacante deve ser mesmo o Real Madrid, o Manchester United ou Barcelona que querem contratá-lo, mas estão em desvantagem com relação ao Real.

A decisão de não continuar na Inter está associada, principalmente, à permanência do técnico argentino Héctor Cúper na equipe. Os dois não têm bom relacionamento. Antes do Mundial, o jogador comentou várias vezes com amigos que era vítima da má vontade de Cúper. Ronaldo não falou com a imprensa em sua chegada a Milão.