Tomate, preciosidade da América

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado terça-feira, 25 de dezembro de 2007 as 19:03, por: cdb

O tomate é rico em vitaminas e carotenos e são encontrados de diversas cores, desde que compreendidas entre o amarelo e o vermelho.

Em verdade os primeiros tomates trazidos da América para a Europa eram bem pequenos e de cor amarela. Daí a razão de na Itália serem chamados de pomo d’oro ou manzana dorada. Com exceção da Espanha, onde sempre foi chamado de tomati (nome originário), nos demais paises europeus também eram conhecidos por “maças” vg. pomme d’amour.

De outro ponto-de-vista, é importante ressaltar que o seu consumo só passou a ser habitual quase que 200 anos após a chegada na América, tudo pelo fato de ser muito parecido (frutos pequenos), com o fruto de uma planta tóxica (belladona). Por isso servia, inicialmente, como planta ornamental.

Da mesma forma que a batata foi essencial na alimentação da Europa, o tomate teve papel fundamental na gastronomia européia.

O molho de tomate transformou não só a cozinha italiana como também a espanhola. Como já se disse, apesar de ter chegado no século XVI, a primeira menção que se tem do molho de tomate na culinária italiana remonta o ano de 1766. Chegou em Paris somente na revolução francesa.

Apesar de vizinhos, o tomate só foi introduzido na cozinha dos Estados Unidos em 1835, mas até 1900 ainda acreditavam ser o fruto tóxico.

Daí em diante o tomate passou a ser e se mantém até hoje sendo utilizado de todas formas, crus, em molhos, braseados, guisados etc.

Impossível se imaginar a cozinha mediterrânea sem o tomate.

Receita da semana

Molho de Tomate – 10 porções

Ingredientes:

1kg de tomates pelados
100g de azeite extra virgem
100g de cebola
50g de cenoura
30g de aipo, salsa, manjericão (cada)
Sal qb

Procedimento:

Limpar e lavar todos os legumes e ervas. Pique bem a cebola, cenoura e salsão. Faça um bouquet com as ervas. Peneire os tomates pelados a fim de não colocar as sementes no molho
Aqueça o azeite em uma panela, ponha os legume e o amarrado de ervas, refogue. Junte os tomates. Cozinhe, em fogo baixo, por aproximadamente 40 minutos. Passados os primeiros 20 minutos tire as ervas e corrija o sal. Passado o tempo restante estará pronto para servir ou poderá ser guardado na geladeira.

Até semana que vem.

Flavio Vitari é chef de cozinha e colunista do Correio do Brasil, sempre às segundas-feiras.