Tomar empréstimo está ainda mais caro no país, diz relatório do BC

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado terça-feira, 26 de fevereiro de 2008 as 11:32, por: cdb

Números divulgados pelo Banco Central (BC), nesta terça-feira, mostram que o juro médio e o spread bancário nas operações de crédito avançaram em janeiro ante dezembro. Segundo o comunicado, o volume total de empréstimos no Brasil cresceu 0,9% na comparação mês a mês, para R$ 944,2 bilhões no final de janeiro. A participação dessas operações no PIB ficou estável em 34,8% frente ao encerramento de 2007 mas, em relação aos dados de um ano atrás, subiu aos 30,7%.

Os empréstimos aumentaram 0,9% também se considerados apenas os recursos livres no mês, e 33,2% em doze meses, para R$ 667,9 bilhões. Na média, a taxa de juros avançou para 37,3% ao ano, aumento mensal de 3,5 pontos percentuais. O spread bancário (diferença entre a taxa de captação dos bancos e a cobrada dos clientes) subiu 3,4 pontos percentuais, para 25,7 pontos.

“A evolução das operações de crédito do sistema financeiro, em janeiro, mostrou-se compatível com os aspectos sazonais do período”, diz o BC, no relatório. No caso das empresas, ainda segundo o BC, o arrefecimento da demanda por empréstimos refletiu a “desaceleração dos negócios após o expressivo crescimento observado nos últimos meses de 2007”.

“No segmento de pessoas físicas, as contratações mantiveram tendência de crescimento, condicionado pela concentração de compromissos financeiros nesse período e pela procura crescente por financiamentos”, conclui o documento.