Tiroteio e tumulto atrapalham Carnaval carioca

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado segunda-feira, 3 de março de 2003 as 09:12, por: cdb

Apesar de a Polícia Militar não ter registrado incidentes dentro da Marquês de Sapucaí, nas imediações do sambódromo, houve arrastão, tiroteio e roubo no primeiro dia de desfile das escolas do Grupo Especial, no Rio. Uma pessoa morreu e outras dez ficaram feridas.

Por volta da 1h, três assaltantes foram flagrados roubando componentes da Viradouro dentro da área de concentração da escola. Um dos ladrões morreu no local e outro, ferido na mão, foi para o hospital Souza Aguiar. O terceiro foi preso e encaminhado para o 6ª DP (centro).

Na região central, três adolescentes foram vítimas de arrastões quando passeavam pelas imediações da avenida Presidente Vargas. Eles foram agredidos e levados pela polícia para o hospital Souza Aguiar, no centro.

Às 4h, uma briga entre três grupos de bate-bolas (pessoas com máscaras) acabou em tiroteio no metrô da rua Carolina Machado, em Marechal Hermes, zona norte. A confusão envolveu integrantes dos grupos denominados “Vagabundis”, “Disque-Denúncia” e “Aflição”.

Os PMs do 14º BPM (Bangu) Carlos Eduardo Nascimento Vanderlei, 29, e Douglas Ribeiro de Miranda, 25, que participavam do “Disque-Denúncia”, atiraram. Cinco pessoas que passavam no local e um bate-bola foram baleados e internados no Hospital Carlos Chagas. Três vítimas estão em estado grave. Com o soldado Carlos foi apreendida uma pistola 380.

Na confusão, foram presos também os bate-bolas Rafael Azevedo Moura Ramos, 27, e Jorge Luiz Ferreira Itaparica, 24. O caso foi registrado na 30º DP (Marechal Hermes).