The New York Times assume posição contra a guerra

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado domingo, 9 de março de 2003 as 13:49, por: cdb

O editorial do New York Times este domingo expressa a oposição do jornal quanto a uma guerra no Iraque sem que haja um amplo apoio interncional e estima que o objetivo de um eventual conflito é “vago e fundado em premissas discutíveis”.

“Achamos que há uma melhor opção, que supõe reforçar as inspeções a longo prazo”, escreveu o influente jornal nova-iorquino no editorial intitulado “Dizer não à guerra”.

“Se for perguntado: é necessária ou não uma invasão (do Iraque) sem um amplo apoio internacional, nossa resposta é não”, acrescentou o editorial.

O jornal assinala que o presidente George W. Bush modificou “várias vezes” seus argumentos para justificar uma invasão ao Iraque, tanto evocando a necessidade de desarmar Bagdá, ou de derrubar o regime ditatorial ou de prevenir o terrorismo ou de instaurar a democracia no Oriente Médio.

“Quando o objetivo é vago e está fundado em premissas discutíveis, é o momento de parar e buscar outros meios menos extremos de alcançar as metas”, conclui o jornal.

Por sua parte, The Washington Post estima este domingo, também em um editorial, que o presidente americano deveria apostar na opção diplomática para obter um apoio maior à sua posição.

“Os Estados Unidos devem continuar abertos a um compromisso razoável (com os demais membros do Conselho de Segurança da ONU). Se algumas semanas a mais demonstram ser úteis para acalmar as legítimas inquietudes dos membros indecisos do Conselho, o esforço, inclusive nesta data tão tardia, valeria a pena”.