Testado na Austrália jato com velocidade sete vezes superior a do som

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado terça-feira, 30 de julho de 2002 as 10:38, por: cdb

Um jato capaz de voar a uma velocidade pelo menos sete vezes superior à do som foi testado no deserto do sul da Austrália. Os pesquisadores acreditam que a tecnologia, conhecida como scramjet, poderá revolucionar a aviação mundial, reduzindo uma viagem entre Londres e Nova York a cerca de 45 minutos.A tecnologia do scramjet não envolve motores tradicionais e é centrada na capacidade de absorver oxigênio presente no ar para funcionar.

O lançamento do scramjet ocorreu na base de Woomera, na Austrália, e é a segunda tentativa de lançamento do motor, batizado de HyShot. O motor foi preso a um foguete e lançado a uma altitude de mais de 300 km. A expectativa era de que o HyShot passaria a funcionar durante seu retorno a Terra. Segundo os cientistas do Centro Hipersônico da Universidade de Queensland, na Austrália, o lançamento foi um sucesso, mas eles ainda terão de esperar alguns dias para confirmar se o scramjet funcionou como planejado.

O que sobrou do foguete caiu no deserto e terá de ser coletado pelos cientistas para a análise dos registros do vôo, que durou cerca de oito minutos. Teoricamente, durante a queda, o scramjet sugou oxigênio da atmosfera, que foi comprimido e misturado ao hidrogênio e desenvolveu uma velocidade de até 8 mil km/h.
A tecnologia seria melhor do que a de foguetes tradicionais, porque não depende de tanques com oxigênio, que acabam aumentando o peso da aeronave. Mas o problema é que o scramjet só começa a funcionar quando atinge uma velocidade mínima de cinco vezes a velocidade do som (Mach 5).

Um experimento semelhante foi realizado em outubro do ano passado, mas o foguete que carregava o equipamento perdeu controle e desapareceu no deserto australiano. Também no ano passado, cientistas americanos conseguiram lançar um scramjet a partir de um canhão. Segundo os cientistas americanos, o experimento foi um sucesso, com o motor funcionando por conta própria por uma fração de segundo – a primeira vez em que uma scramjet teria operado no mundo.