Terroristas cometem graves atentados na Síria

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado domingo, 21 de outubro de 2012 as 18:04, por: cdb

A violência e a tragédia envolveram neste domingo as duas cidades mais populosas da Síria com saldo de 13 mortos e dezenas de feridos em Damasco e Alepo.

A televisão síria dedicou amplos espaços à cobertura do atentado terrorista em Bab Touma (Porta de São Tomás) no bairro cristão de Damasco, onde uma bomba colocada debaixo de um carro, segundo as versões, explodiu na manhã deste domingo, matou 13 e feriu 29 pessoas.

Ainda nas primeiras horas da noite, dezenas de sírios se congregavam no local para expressar seu repúdio a estas ações, cuja prática se tornou habitual quando alguma autoridade da ONU visita o país em gestões para alcançar um acordo político e pacífico para a crise.

Quando o atentado ocorreu, o enviado da ONU, Lakhdar Brahimi, era recebido pelo presidente da Síria, Bashar Al-Assad, e entre outras coisas pedia que cessassem as hostilidades pela passagem da data muçulmana de Aid Al Adha (Sacrifício).

Alguns cidadãos em declarações à televisão local, coléricos e indignados, manifestavam apoio a uma guerra sem quartel contra os bandos armados, e todos aqueles que promovem o massacre de inocentes no país.

O sentimento de condenação provinha de mulheres, homens, jovens e populares em geral, que repudiam estes fatos e aos que os cometem.

Mais ao norte, em Alepo, a 350 quilômetros de Damasco, a televisão nacional mostrou os destroços causados na fachada e no interior do hospital Sírio-Francês, na Rua Al-Zohour.

Foram escutadas demonstrações de rejeição aos atentados, por parte de comerciantes e moradores vítimas destas ações dos bandos terroristas.

Segundo pessoas entrevistadas pela televisão, a guerra contra os bandos armados e os terroristas deve ser uma guerra sem quartel, pois querem provocar o caos apesar da vontade do governo para chegar a uma mesa de diálogo entre os sírios para uma solução política da crise.

Em São Paulo, o Consulado da Síria, a comunidade de descendentes árabes, a Fearab, o Cebrapaz, o Partido Comunista do Brasil e o Partido Pátria Livre paticiparam de um ato neste domingo na Praça Osvaldo Cruz de repúdio à conspiração internacional contra a Síria e de solidariedade ao povo e ao governo do país. Durante o ato, vários oradores repudiaram os atentados terroristas em Damasco e Alepo.

Prensa Latina

 

..