Terremoto atinge norte do Afeganistão

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado segunda-feira, 26 de outubro de 2015 as 11:55, por: cdb

Por Redação, com DW e Reuters – de Cabul:

Um terremoto de magnitude 7,5 na escala Richter atingiu o norte do Afeganistão nesta segunda-feira, além de regiões do Paquistão e do norte da Índia, causando mais de 100 mortes. De acordo com a agência de notícias France-Presse (AFP) o número já chegou ultrapassou 160.

O epicentro do terremoto estava localizado a uma profundidade de 212 quilômetros numa região remota na cadeia de montanhas Hindu Kush e 250 quilômetros ao norte de Cabul, segundo informou a Pesquisa Geológica dos Estados Unidos (USGS, na sigla em inglês). Ondas de choque foram sentidas no norte da Índia e na capital paquistanesa, Islamabad.

terremoto
Pelo menos 100 pessoas morreram devido a este forte terremoto que atingiu o Norte do Afesganistão

No noroeste do Paquistão, ao menos 46 pessoas morreram na província de Khyber Pakhtunkhwa, segundo autoridades citadas pela agência de notícias AP. Outras 16 pessoas teriam morrido em áreas tribais perto da fronteira com o Afeganistão. Mais de 400 pessoas teriam ficado feridas.

Durante um tumulto numa escola na cidade afegã de Taloqan, ao menos 12 meninas morreram enquanto tentavam escapar do local.

– As estudantes correram para escapar do edifício da escola e acabaram gerando tumulto – afirmou uma autoridade local.

– Doze meninas, todas menores de idade, morreram, e outras 35 ficaram feridas – completou.

Outras cinco pessoas morreram na província de Nangahar. Na capital afegã, Cabul, alguns edifícios chegaram a tremer com violência, mas não houve relatos imediatos de danos ou de feridos.

Outras três pessoas também morreram na Caxemira, disputada por Índia e Paquistão. Tremores intensos e prolongados foram sentidos na região, causando pânico nas áreas que haviam sido afetadas por graves enchentes no ano passado. O fornecimento de energia foi interrompido e danos foram registrados em rodovias e edifícios, além de transtornos nas redes de telefonia celular.

O primeiro-ministro indiano, Narendra Modi, lamentou o ocorrido através de seu perfil no Twitter e afirmou que seu país está apto a prestar assistência “onde for necessário, inclusive no Afeganistão e no Paquistão”.

O Afeganistão é atingido frequentemente por terremotos, especialmente na cordilheira de Hindu Kush, que fica próxima à junção das placas tectônicas Eurasiática e Indiana.

O sismo ocorreu quase exatamente seis meses depois de o Nepal sofrer seu pior terremoto já registrado, em 24 de abril, seguido de um outro tremor, em maio, o que causou a morte de 9 mil pessoas e destruiu ou danificou 900 mil casas.

Essa região montanhosa é sismicamente ativa e as movimentações tectônicas no subcontinente indiano podem causar enorme e destrutiva liberação de energia.

Um terremoto de magnitude 7,6 atingiu no norte do Paquistão pouco mais de uma década atrás, em 8 de outubro de 2005, matou cerca de 75.000 pessoas.

Atualizado às 14h18