Termina o impasse e altar segue para Nova Iorque

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sexta-feira, 5 de outubro de 2001 as 17:34, por: cdb

A edição desta quarta-feira do New York Times ainda informava sobre o risco de cancelamento a última hora da maior exposição de arte brasileira já realizada no exterior, a mostra “Brazil: Body and Soul”, com inauguração marcada para o dia 19, no museu Guggenheim de Nova York. Somente nesta quinta-feira foi anulada a ordem judicial que impedia a ida do altar do Mosteiro de São Bento de Olinda para Nova York. Como o altar é a peça principal da mostra, caso os organizadores não pudessem levá-la, por contrato, o Guggenheim poderia cancelá-la. “Temores de ataques terroristas estão atrapalhando os planos de uma grande exibição de arte brasileira no Museu Guggenheim, informou ontem a Reuters. Os organizadores brasileiros da mostra ‘Brazil: Body and Soul’ disseram que um tribunal julgou que o patrimônio de seu país correria riscos se a peça central da exposição de 400 objetos, um altar do século 18, de 45 pés (cerca de 15 metros), de altura deixasse o país. Pelo contrato para a realização da mostra, o Guggenheim teria o direito de cancelá-la se o altar não estivesse incluído. Mas os organizadores disseram que apelariam da decisao amanhã e esperavam poder despachar o altar para Nova York a tempo da inauguração. Um porta-voz do Guggenheim disse que o museu continuava otimista”.