Temporal deixa um menino morto no Rio Grande do Sul

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 27 de novembro de 2003 as 22:31, por: cdb

O temporal de chuva e vento da quarta-feira à noite, dia 26, no Rio Grande do Sul, causou a morte do menino Thiago Schwerz, de 12 anos, em São Borja, na Região da Fronteira Oeste, 583 km de Porto Alegre.

Ele voltava para sua casa, no bairro do Passo e encostou-se num poste de iluminação metálico, na Rua Júlio Trois e morreu eletrocutado. Dois técnicos da operadora de energia AES Sul tentaram salvá-lo e também quase perderam a vida, pois ficaram presos ao corpo do garoto.

Foram salvos por moradores do local, com um cabo de vassoura que os separaram de Tiago, que não resistiu aos choques e morreu a caminho do hospital.

Já em São Leopoldo, na Região da Grande Porto Alegre, além dos estragos materiais causados por ventos de quase 100 km e uma forte chuva de granizo, houve três feridos. Uma árvore desabou sobre um pavilhão e feriu três pessoas.

O gerente da Loja Mar Sul, na Rua São João, Marcelo Palma Fernandes, de 28 anos, foi atingido por uma laje de concreto e teve escoriações no rosto e peito. O proprietário da loja, Everton Ronaldo Guedes, de 48 anos, foi ferido na cabeça e no braço esquerdo: “Não tinha visto ventania igual”, disse Guedes. O tronco da árvore atravessou o prédio, destruindo um carro, um barco exposição e quase todo o estoque de material náutico e pesca da loja.

Uma chuva forte atingiu praticamente toda a capital paulista e deixou em estado de atenção as zonas norte, sul, oeste e as marginais do Pinheiros e do Tietê.

Segundo o Centro de Gerenciamento de Emergências (CGE) da Prefeitura de São Paulo, choveu forte principalmente nos bairros da Mooca, Vila Prudente, na região da Represa de Guarapiranga e no centro da cidade.