Tempo de TV entre candidatos este ano será mais equilibrado do que em 2012

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 11 de agosto de 2016 as 13:30, por: cdb

Os candidatos que terão o maior tempo de TV serão Pedro Paulo (PMDB), que conseguiu agregar o maior número de partidos de médio e grande porte em sua coligação e, em seguida, Jandira Feghali (PCdoB), graças ao apoio do PT

 

Por Theo Rodrigues – do Rio de Janeiro

 

Um dos ativos mais importantes em uma eleição é certamente o tempo de televisão disponível para cada candidato. Nessa eleição, ao contrário das últimas, esse tempo será bem menor graças à reforma eleitoral aprovada no ano passado.

Jandira Feghali é deputada federal e defende a democratização da mídia no Brasil
Jandira Feghali é deputada federal e defende a democratização da mídia no Brasil

De acordo com o TRE, o horário eleitoral gratuito será exibido de 26 de agosto a 29 de setembro, com 20 minutos diários, no rádio e na TV, de segunda-feira a sábado, em dois blocos de 10 minutos cada, e apenas para prefeito. Os candidatos aos cargos de prefeito e vereador ainda participarão de propagandas por meio de inserções de 30 e 60 segundos, em um total de 70 minutos diários, distribuídas ao longo da programação, sendo 42 minutos para prefeito e 28 minutos para vereador.

Pela Lei 13.165/2015 aprovada no ano passado o tempo de televisão deve ser distribuído da seguinte forma: 10% igualitário entre todos os candidatos e 90% proporcional ao tamanho da bancada eleita pelo partido na Câmara dos Deputados. Como tudo indica que a eleição do Rio terá 10 candidatos majoritários, então cada um deles terá no mínimo 6 segundos de tempo de televisão.

O candidato que terá o maior tempo será Pedro Paulo (PMDB), pois conseguiu agregar o maior número de partidos de médio e grande porte em sua coligação. Em seguida virá Jandira Feghali (PCdoB) graças ao apoio do PT, partido com a maior bancada eleita em 2014 na Câmara dos Deputados.

Ao contrário de Pedro Paulo que contratou o marqueteiro Renato Pereira da Prole, a campanha de Jandira será toda produzida de forma colaborativa com militantes da área de comunicação que contribuem com sua candidatura e com a ajuda de ativistas do Fora do Eixo / Mídia Ninja.

No caso do Rio a distribuição do tempo de televisão em 2016 será mais equilibrada do que foi na última eleição. Em 2012 o então candidato à reeleição Eduardo Paes (PMDB) teve mais de 16 minutos, enquanto os outros dois candidatos com maior espaço no horário gratuito foram Rodrigo Maia (DEM) e Otávio Leite (PSDB) com pouco mais de 3 minutos cada um.

Do ponto de vista democrático o ideal seria que todos os candidatos tivessem exatamente o mesmo tempo para apresentar seus programas e seus projetos para a cidade. Assim, o eleitor poderia escolher sem viés qual a melhor plataforma a ser selecionada. Mas esse é um sonho ainda longe de ser alcançado.

Segue abaixo uma estimativa do tempo de televisão e rádio a partir dos candidatos que já apresentaram suas chapas para a disputa do Rio em 2016.

Tempo de televisão e rádio aproximado:
3:20’ – Pedro Paulo (PMDB – PDT – DEM – PP – PTB – SDD – PROS – PEN – PTC – PTdoB – PRTB) Vice: Cidinha Campos
1:30’ – Jandira Feghali (PCdoB – PT) Vice: Edson Santos
1:25’ – Índio da Costa (PSD – PSB – PMB) Vice: Hugo Leal
1:20’ – Osório (PSDB – PPS) Vice: Aspásia Camargo
1:15’ – Marcelo Crivella (PRB – PR) Vice: Fernando MacDowell
0:20’ – Flávio Bolsonaro (PSC- PRP) Vice: Rodrigo Amorim
0:20’ – Alessandro Molon (Rede – PV – PPL) Vice: Roberto Anderson
0:15’ – Marcelo Freixo (PSOL – PCB) Vice: Luciana Boiteux
0:06’ – Carmen Migueles (NOVO) Vice: Tomas Pelosi
0:06’ – Cyro Garcia (PSTU) Vice: Marília Macedo

Theo Rodrigues é sociólogo e cientista político.