Técnico quer o Fluminense mais regular em campo

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado segunda-feira, 13 de setembro de 2004 as 12:38, por: cdb

O Fluminense venceu o Flamengo por 2 a 1, com os dois gols marcados no segundo tempo. No entanto, o time tricolor sofreu uma forte pressão do time rubro-negro na primeira etapa e poderia ter saído para o intervalo com desvantagem no placar. O técnico Alexandre Gama sabe que o seu time precisa ser mais regular.

– Ainda estamos tentando fazer com que a equipe seja a mesma nos dois tempos. Este jogo contra o Flamengo foi ainda mais irregular do que contra o Vitória. Mas conversamos no vestiário, adiantamos o time e cobramos mais coragem para marcar em cima – disse o treinador.
Com a vitória, o Fluminense chegou à décima colocação no Brasileirão. Alexandre Gama comemorou a vitória como outra qualquer.

– É legal ganhar do Flamengo, existe a rivalidade, mas vale três pontos como outro qualquer. O clássico só repercute mais, estou tranqüilo – disse.

Roger está com o prestígio em alta. Renê Simões, técnico da Seleção feminina, o treinador da Seleção Brasileira, Carlos Alberto Parreira, e o coordenador técnico Zagallo acompanharam de perto Fla-Fle disseram que para elas Roger foi o nome do jogo.

Parreira afirmou que não foi ao Maracanã para observar um jogador específico e preferiu exaltar o conjunto das duas equipes. Segundo ele, o destaque do jogo foi o meia Roger, autor do primeiro gol.

– Qualquer jogador que atua no futebol brasileiro tem condição de ir para a Seleção. Hoje (domingo), o Roger fez a diferença – disse Parreira.

Aos 37 minutos do segundo tempo, Parreira e Zagallo deixaram o estádio, exatamente quando o zagueiro Henrique empatava o jogo para o Flamengo. Com a saída antecipada, os dois não puderam ver o gol de Edmundo e a festa da torcida do Fluminense, no Maracanã.