Arsenal: técnico apoia equipe médica apesar de lesões

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sexta-feira, 30 de outubro de 2015 as 13:36, por: cdb

Por Redação, com Reuters – de Londres:

Apesar do alto número de lesões que o Arsenal continua sofrendo, o técnico, Arsene Wenger, declarou apoio à equipe médica do clube inglês nesta sexta-feira. Os meias Alex Olxlade-Chamberlain e Theo Walcott saíram de campo na derrota por 3 a 0 para o Sheffield, da segunda divisão inglesa, na Capital One Cup, e ambos ficarão fora da equipe até depois da pausa para jogos de seleções em novembro.

Jack Wilshere, Danny Welbeck e Tomas Rosicky também estão lesionados por períodos longos, enquanto Mikel Arteta e Aaron Ramsey estão atualmente indisponíveis.

Técnico do Arsenal, Arsene Wenger, durante partida contra o Sheffield, na Inglaterra
Técnico do Arsenal, Arsene Wenger, durante partida contra o Sheffield, na Inglaterra

– Confio na minha equipe médica e nos treinadores para fazerem o certo, estamos bem organizados nesta questão – disse Wenger durante entrevista coletiva a jornalistas antes da partida de sábado contra o Swansea City.

– É sempre uma questão que temos que responder, quando temos lesões, ao analisar todos os casos e todos os exercícios – acrescentou.

O Arsenal está em segundo lugar na tabela, somente atrás do Manchester City por diferença de gols, após derrotar o Everton no fim de semana passado.

Bayern de Munique

O Bayern de Munique, atual campeão alemão, caminha imbatível para o quarto título consecutivo da Bundesliga, o que estabeleceria um recorde, enquanto o futuro do treinador Pep Guardiola é a única grande incógnita no time bávaro.

Com sete pontos de vantagem sobre o segundo colocado, o Borussia Dortmund, e com um recorde de 10 vitórias consecutivas, o Bayern joga na sexta-feira contra o Eintracht Frankfurt e pode aumentar sua vantagem para 10 pontos, dependendo do resultado entre o rival mais próximo e o Werder Bremen no sábado.

É provável, no entanto, que a mídia não se concentre na partida com o Eintracht e siga pressionando Guardiola sobre o futuro.

– Sempre o mesmo tema, a mesma pergunta – disse nesta semana o técnico espanhol, cujo contrato de três anos termina no final da temporada.

– Não vou responder isto. Já não estou mais no humor – acrescentou.

Tanto para os dirigentes do clube, como para os jogadores, seria bom que Guardiola continuasse e aumentasse sua coleção de troféus, que possui 14 títulos em sua passagem de quatro anos pelo Barcelona.

– A opinião dos jogadores é muito clara – disse o capitão do Bayern, Philipp Lahm. “Gostamos de trabalhar com nosso treinador.”

Chelsea

Na quinta-feira, o meia brasileiro do Chelsea Ramires assinou um novo contrato até 2019, informou o clube inglês. O jogador de 28 anos, que foi contratado do Benfica em 2010, fez 241 jogos pelo Chelsea e conquistou títulos do Campeonato Inglês, Liga dos Campeões, Liga da Europa, FA Cup e Copa da Liga.

– Nos últimos cinco anos o clube levantou todos os títulos importantes. Espero ser uma parte importante de muito mais sucessos nos próximos quatro anos – disse ele, segundo o site do clube.

O Chelsea, que tem tido um início ruim de temporada e está em 15º lugar no Campeonato Inglês, enfrenta o Liverpool em Stamford Bridge, no sábado.