Tarso Genro tem alta em Brasília

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado terça-feira, 18 de dezembro de 2007 as 13:41, por: cdb

O ministro da Justiça, Tarso Genro, recebeu alta nesta terça-feira do Instituto do Coração do Distrito Federal (Incor-DF), onde estava internado depois de desmaiar durante uma solenidade na Bolívia, no último domingo. Apesar de afirmar que Genro está bem, a assessoria do ministro não soube informar se ele retomará a agenda ainda hoje ou somente amanhã.

Tarso Genro desmaiou em Laz Paz, durante cerimônia de assinatura do acordo para a construção de um corredor interoceânico envolvendo Bolívia, Brasil e Chile. O presidente boliviano, Evo Morales, fazia o último discurso da noite quando um estrondo o interrompeu. Genro, que estava na primeira fileira, havia caído no chão.

O ministro foi atendido no local, com massagem cardíaca e máscara de ar comprimido, e em seguida levado para uma sala fora do salão principal do Palácio Quemado, sede do governo boliviano, de onde saiu de ambulância para a clínica.

A presidente do Chile, Michelle Bachelet, e a ministra da Saúde da Bolívia, Nila Heredia, correram para atendê-lo. As duas são médicas. Pouco depois, o médico do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, Cléber Araújo, apareceu para explicar que o ministro teve queda de pressão – baixou “um pouquinho”, segundo ele – e já estava recuperado.

O ministro, segundo assessores, teria desmaiado por causa de problemas com a altitude. É comum visitantes se sentirem mal em La Paz, cidade que fica a 3.660 metros de altitude. Os índios aymara, originários da região, chamam esse mal da altitude de sorojchi. O remédio preferido deles é pijchar, ou seja, mascar folhas de coca.

A localização de La Paz ameaça deixar a cidade sem poder sediar jogos de futebol, fato criticado neste domingo pelo presidente Evo Morales. Segundo ele, a decisão recente da Federação Internacional de Futebol (Fifa) de proibir a prática do esporte em estádios a mais de 2.750 metros de altitude é uma discriminação.