Talebãs imploram aos EUA para que não cometam injustiças

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 13 de setembro de 2001 as 22:13, por: cdb

A seguir, publicamos a transcrição do pronunciamento de quarta-feira do porta-voz sênior do Taleban, Abdul Hai Mutmain.

“Queremos dizer mais uma vez à comunidade internacional que a recente ocorrência nos Estados Unidos é um trágico desastre humanitário, e estamos muito tristes e o condenamos extremamente. Somos fortemente desfavoráveis ao terrorismo, já que nos últimos anos nós mesmos sofremos com ele, como na tentativa de assassinato de nosso líder supremo (Mullah Muhammad Omar) e as muitas explosões que aconteceram em Cabul.

Não pode haver dúvida de que esses atos acontecem no mundo. Não podemos perder a paciência e temos que encontrar os culpados por esses acontecimentos. Esses feitos parecem mais com o trabalho centralizado de individuais do que de partidos ou movimentos organizados.

Ultimamente, o nome de Osama bin Laden se tornou muito popular e chega a se tornar um símbolo. Ultimamente, mesmo para as pessoas comuns, o nome de Osama bin Laden está sendo associado a todos os atos controversos. Osama bin Laden não tem essa capacidade. Ainda esperamos que o equilíbrio prevaleça nos Estados Unidos. Estamos confiantes de que se uma investigação justa estiver sendo feita pelas autoridades norte-americanas, o Taleban não será taxado de culpado por esses atos de covardia.

Ainda acreditamos que a sanidade vai prevalecer nos Estados Unidos e que o país vai agir com sabedoria. Imploramos aos Estados Unidos que não piorem a miséria no Afeganistão, pois nosso povo já sofreu demais. Matar nossos líderes não ajudará o nosso povo. Não há nem uma fábrica no Afeganistão que calha o preço de um míssil jogado em nós. Isso simplesmente aumentará a falta de confiança entre o povo da região e dos Estados Unidos”.