Tabagismo pode piorar esquizofrenia e transtorno bipolar

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado terça-feira, 2 de março de 2010 as 13:18, por: cdb

Pacientes com transtorno bipolar ou esquizofrenia têm pior prognóstico se forem fumantes, segundo estudo publicado na revista científica Comprehensive Psychiatry.

O estudo mostra que os fumantes regulares têm piores resultados em termos de escores de depressão e transtorno bipolar, comparados aos não-fumantes, e também são mais propensos a ficarem mais tempo internados em um hospital.

A pesquisa, que avaliou 240 pacientes psiquiátricos, confirma que as pessoas com transtorno bipolar têm taxas muito maiores de tabagismo do que a população geral – 51% contra 23%, respectivamente -, e o hábito de fumar estava associado à pior qualidade de vida geral entre esses pacientes.

O tabagismo poderia agravar o ciclo bipolar, causando mais sintomas episódicos e aumentando a frequência das mudanças de humor. Além disso, o hábito de fumar pode interferir na eficácia e metabolismo dos medicamentos psicotrópicos.