Suspensas buscas de avião desaparecido no Peru

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 9 de janeiro de 2003 as 23:39, por: cdb

Militares peruanos que estavam tentando localizar um avião de passageiros que desapareceu nesta quinta-feira decidiram paralisar seus trabalhos devido ao mau tempo.

O avião da empresa aérea Tans Peru, com 46 pessoas a bordo, desapareceu dos radares quando se aproximava do aeroporto da cidade de Chachapoyas, no norte do país.

Jorge Belevan, porta-voz da empresa aérea, disse que o Fokker F-28 estava passando por dificuldades devido ao mau tempo na região, antes de perder contato.

Belevan, no entanto, disse que o avião tinha combustível suficiente para fazer um pouso de emergência em outro lugar onde as condições meteorológicas eram normais.

Busca por terra

“Até o momento, não temos nenhum relatório oficial sobre o que ocorreu, e é por isso que não estamos tratando a situação como um acidente, mas sim como um incidente”, disse Belevan.

O avião decolou da cidade de Chiclayo, na costa peruana, e desapareceu dos radares faltando apenas três minutos para o pouso em Chachapoyas, que fica a 650 km ao norte de Lima.

Segundo a Defesa Civil, as buscas do avião estavam sendo feitas com helicópteros e aviões das Forças Armadas, antes da chuva torrencial obrigar o trabalho a ser paralisado.

“Nós estamos agora nos concentrando em organizar grupos de busca por terra”, disse Avelino Flores, representante da Defesa Civil em Luyo, o povoado mais próximo de aonde se acredita que o avião tenha caído.

A área suspeita fica a pelo menos seis horas de caminhada de Luyo, a cerca de 2300 metros acima do nível do mar.

Nova linha

A Tans Peru havia criado a nova linha aérea entre Chiclayo e Chachapoyas em novembro do ano passado, com o objetivo de incentivar o turismo na floresta equatorial do norte peruano, onde fica Chachapoyas.

Segundo a agência de notícias France Presse, Chachapoyas costuma ser visitada por turistas a caminho do Kuelap, um local de interesse histórico nas montanhas próximas.

Oito crianças estariam entre os passageiros do vôo, que começou na capital, Lima, antes de seguir para Chiclayo e, em seguida, decolar para Chachapoyas.

Muitos parentes e amigos dos passageiros permaneciam até a noite desta quinta-feira no aeroporto de Chachapoyas a espera de informações sobre o vôo.