Suspeitos de matar o juiz no ES são ouvidos pela polícia

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado segunda-feira, 7 de abril de 2003 as 15:14, por: cdb

O delegado Danilo Bahiense começou a ouvir nesta segunda-feira os depoimentos dos dez suspeitos de envolvimento com o crime organizado no Espírito Santo e o assassinato do juiz Alexandre

Martins de Castro Filho, no ultimo dia 24 de março. Os suspeitos foram detidos na cidade de Pancas, no norte do estado. Entre eles, está uma comerciante de 22 anos suposta amante do coronel da Polícia Militar, Walter Gomes Ferreira, preso no Acre, suspeito de mandar matar o juiz, e o fazendeiro Joaquim Barbosa, o SôQuim, 80, apontado como um dos chefões da “pistolagem” na região.

Na fazenda de Joaquim Barbosa foram encontrados US$ 25 mil e R$ 37 mil em dinheiro. A polícia suspeita que o dinheiro seja parte do pagamento da empreitada contratada para matar o juiz Alexandre. Ambos alegam inocência assim como os demais detidos que estão com prisão temporária decretada por 30 dias.

O delegado Bahiense também vai ouvir nesta segunda-feira o gerente da agência do Banco do Estado do Espírito Santo (Banestes) de Pancas onde teria sido sacado o dinheiro, ainda com as etiquetas datadas de 25 de março, um dia após assassinato do juiz. O delegado não revelou o nome do gerente nem quais serão os primeiros a depor.