Suspeito nazista morre na Costa Rica antes de ser deportado

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado segunda-feira, 1 de dezembro de 2003 as 18:54, por: cdb

Um ucraniano acusado pela Polônia pelo assassinato de dezenas de judeus enquanto servia como policial nazista na Segunda Guerra Mundial morreu nesta segunda-feira em um hospital perto da capital da Costa Rica.

Um médico no hospital San Rafael de Alajuela disse que Bogdan Koziy, de 81 anos, morreu subitamente após a meia-noite. Ele tinha sofrido um derrame na semana passada.

Na sexta-feira, um juiz costarriquenho determinou a prisão e deportação de Kosiy, sob a acusação de matar uma menina de 4 anos e de participar do massacre de uma família inteira no fim de 1943.

– Koziy esteve inconsciente desde que entrou no hospital – disse a médica Marisol Cordero.

A Polônia pediu a extradição de Koziy no início do mês passado. Ele morou na Costa Rica por duas décadas.