Suspeita de seqüestrar bebê em Santos é presa por furto

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado terça-feira, 29 de abril de 2003 as 18:18, por: cdb

Uma mulher, cuja identidade está sendo mantida em sigilo pela polícia, está presa acusada de furto, em Santos. Ela também é suspeita de ter seqüestrado um recém-nascido no dia 20 de abril de 2001 da maternidade do Hospital Guilherme, na cidade litorânea. O caso provocou grande comoção na população da região, e desde então a mãe da criança mantém esperanças de rever o filho. O caso está sob sigilo de Justiça.

Segundo a polícia, a mulher presa já vinha sendo investigada há algum tempo e a prisão ocorreu no último sábado (26). Desde o rapto do bebê, com apenas três dias de vida, a família divulgou retratos falados da seqüestradora, o que facilitou a identificação da suspeita. No sábado passado (26), os policiais decidiram abordar a mulher e encontraram com ela objetos furtados do local onde trabalha.

O delegado-titular da Delegacia de Investigações Gerais (DIG), Gaetano Vergine, responsável pelo caso, disse que existem fortes indícios de que a suspeita seja a autora do crime. A mulher está detida em uma cadeia feminina da região. Ela deve passar por um reconhecimento com uma testemunha.

O bebê Filipe Francisco Lopes Dantas, atualmente com dois anos, foi levado por uma mulher que se passou por enfermeira. De acordo com a polícia, a falsa enfermeira entrou na maternidade e disse que precisava levar o menino para fazer exame de raios-X. O bebê apresentava uma lesão na clavícula e a mãe, Francineide Batista Lopes, não desconfiou da farsa e acabou entregando o filho à seqüestradora.