Suprema Corte dos EUA impõe sério revés à Microsoft

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado domingo, 19 de agosto de 2001 as 15:44, por: cdb

Até a semana passada, a Microsoft mantinha a esperança de a Suprema Corte de Justiça dos EUA atrasar o encaminhamento do processo que já circula na justiça daquele país há quatro anos.
Uma corte de apelação, no entanto, nesta sexta-feira, colocou fim nas esperanças da número um do mundo em software, que já se imaginava lançando o Windows XP, da nova versão do seu sistema de exploração, na calada da noite neste Outono.

A empresa tinha pedido ao Supremo Tribunal que invalidasse o procedimento confiado ao juiz Jackson, devido a entrevistas concedidas aos jornalistas antes do pronunciamento de suas sentenças. Esta deve ainda comunicar se dá seguimento a este pedido, uma decisão que deveria durante o mês de outubro.

No entanto, nada obriga que o Tribunal de Alçada coloque o processo na fila de espera, como pretendia a Microsoft. Ao contrário, vai enviá-lo, nos próximos sete dias, a um novo juiz federal. Este último será o encarregado de decidir das sanções a serem impostas à empresa, reconhecidamente culpada de violações da lei antitruste.

Este é um sério revés para Microsoft: As sanções em questão poderiam, com efeito, englobar o Windows XP, que integra funcionalidades denunciadas pelos concorrentes da firma nos serviços de mensagens instantâneas, na reprodução de músicas, comércio eletrônico etc