Suplicy diz que fiscalização ao Bolsa Família não deve impedir expansão do programa

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sábado, 11 de setembro de 2004 as 20:36, por: cdb

O governo deve fiscalizar com mais rigor as exigências para o pagamento do benefício Bolsa Família, concordou hoje o senador Eduardo Suplicy (PT-SP), mas ressaltou que isso não deve impedir a expansão do programa. “Cinco milhões de famílias recebem o Bolsa Família e até o final do ano o governo espera estar beneficiando seis milhões e quinhentas mil”, afirmou.

Eduardo Suplicy disse, em entrevista ao programa Revista Brasil, da Rádio Nacional, que sendo hoje o principal programa social do governo, o objetivo do Bolsa Família é diminuir a pobreza.

Nos últimos dias o programa foi criticado na imprensa por não estar conseguindo fiscalizar a freqüência das crianças nas escolas, uma das condições para o pagamento do benefício, que pode chegar a R$95. Para receber o dinheiro as famílias precisam também manter em dia as carteiras de vacinação e as gestantes devem fazer o pré-natal.

O ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome já anunciou que até o final do ano o controle será rigoroso, com a implantação de um sistema informatizado nas prefeituras.

Em no máximo dez anos, o Bolsa Família será substituído pelo Programa de Renda Básica da Cidadania, que vai garantir o pagamento de um benefício a todo brasileiro, independente de classe social, acredita Suplicy. “Este programa vai beneficiar a todos, pobres ou ricos, sendo que as exigências não serão mais necessárias”, concluiu o senador.