Superliga de vôlei: Duelo de campeões de Rio e São Paulo

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 4 de fevereiro de 2010 as 10:23, por: cdb

O primeiro turno da Superliga Feminina de vôlei 09/10 entra na reta final e, na 14ª e penúltima rodada desta fase, o clássico entre os atuais campeões do Rio de Janeiro e de São Paulo promete esquentar o ginásio Henrique Villaboin, em São Paulo, nesta quinta-feira. A Unilever (RJ) – campeão carioca e único time invicto no campeonato até o momento enfrentará o Pinheiros/Mackenzie (SP) – campeão paulista e equipe que só sofreu uma derrota. O duelo será disputado a partir das 18h30.

A equipe carioca é a líder da competição, com 20 pontos em dez jogos e dez vitórias. O time paulista ocupa a terceira colocação, com 19 pontos – nove triunfos e uma derrota – para o Sollys/Osasco (SP) por 3 sets a 2.

Apesar da liderança, na penúltima rodada, a Unilever levou um susto em Santa Catarina: precisou de cinco sets para superar a Cativa/Oppnus (SC). No entanto, na última rodada se recuperou e ganhou por 3 sets a 0 do Pauta/São José (SC).

Já o time do Pinheiros/Mackenzie não encontrou dificuldades para superar o Sport/Banco BMG (PE), no Recife, por 3 sets a 0. Mas não teve a equipe completa, jogou sem a líbero Verê, poupada pelo técnico Paulo Coco devido a um cansaço muscular. Em seu lugar, a ponteira-passadora Cibele jogou improvisada. No entanto, para o duelo contra a Unilever o treinador já deverá ter a líbero titular de volta.

O técnico do Pinheiros/Mackenzie não espera um confronto nada fácil.

– A Unilever chega para esta partida credenciada por ser a única equipe invicta de toda a Superliga. É um time que comete poucas falhas e tem um elenco muito forte e preparado. Tem duas campeãs olímpicas. A Fabiana é uma central de definição e segurança para o grupo. A Fabizinha faz o time ter qualidade constante no passe. Além disso, conta com a Dani Lins, Carol Gattaz e Joycinha. Todas elas, jogadoras da seleção. Ainda tem a experiência da Érika, medalha de bronze Jogos Olímpicos de Sidney. Tentaremos fazer o nosso papel e manter nosso padrão de jogo – avalia Paulo Coco.

Apesar do susto contra a Cativa/Oppnus, Paulo Coco destaca que a Unilever se superou em quadra para virar o jogo.

– Naquele jogo, elas jogaram sem a Carol Gattaz e enfrentaram um time motivado e que estava em casa com o apoio da torcida. Mas tiveram força para reverter o placar, o que demonstra ainda mais a força desse time. Quando o adversário cresce na partida é difícil segurar. Prova disso é o Sport que, em casa, derrotou o até então invicto Sollys/Osasco, na base da motivação – diz o treinador.

O clássico terá um duelo à parte. Em quadra, estarão as duas atacantes mais eficientes da Superliga Feminina até o momento. Pela Unilever, Joycinha é o destaque. A oposto lidera o ranking com 30,93% de eficiência. Na sua cola, na segunda posição, com 28,32% de aproveitamento, está a ponteira Fernanda Garay, do Pinheiros/Mackenzie.

Fernanda Garay também se destaca no bloqueio. É a segunda colocada no ranking do fundamento, com 29,34% de aproveitamento. Joycinha também está entre as dez mais bem posicionadas entre as maiores pontuadoras. A oposto é a sexta colocada, com 149 acertos – 132 de ataque, 16 de bloqueio e um de saque.

Apesar de estar bem posicionada nas estatísticas, a oposto Joycinha lembra que o mais importante é que a equipe cresça em conjunto.

– O importante é o time alcançar as vitórias e jogar bem. O conjunto precisa sempre prevalecer, independente de uma ou mais jogadoras estarem liderando as estatísticas – diz Joycinha.

Até o momento, a equipe da Unilever lidera o ranking do ataque, com 27,96% de aproveitamento. No entanto, o Pinheiros/Mackenzie terá um paredão para tentar parar os ataques de Fabiana, Joycinha e cia. A equipe paulista é a segunda colocada nos números do bloqueio por equipes, com 23,08% de eficiência.