STJ solta mais dois suspeitos e número de liberados chega a 28

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quarta-feira, 23 de maio de 2007 as 20:52, por: cdb

A ministra do Superior Tribunal de Justiça (STJ) Eliana Calmon revogou na tarde desta quarta-feira a prisão de mais dois dos 48 detidos pela Operação Navalha, da Polícia Federal (PF). O secretário e o subsecretário de Obras de Camaçari (BA), Iran César de Araújo Filho e Everaldo José de Siqueira Alves, prestaram depoimento logo em seguida foram liberados para que respondam ao processo em liberdade.

Desde segunda-feira, Eliana Calmon já colheu depoimento de 27 pessoas. Todas foram liberadas, sendo 20 por alvará de soltura concedido pela ministra e sete por habeas corpus do Supremo Tribunal Federal (STF). O 28º em liberdade é o ex-chefe de gabinete de Pedro Passos na Secretaria de Agricultura do Distrito Federal, Adão Pirajara Amador Farias. Preso em flagrante após denúncia anônima de estar queimando documentos em casa, ele somou-se ao banco dos réus depois da lista inicial divulgada pela PF.

Os suspeitos estão, supostamente, envolvidos em fraudes em licitações, desvio de recursos de obras públicas e aliciamento de agentes administrativos.

Pela previsão do STJ, mais três depoimentos serão colhidos ainda hoje: Alexandre de Maio Lago (já começou a ser ouvido) e dois funcionários da Construtora Gautama, Flávio Henrique Abdelnur Candelot e o engenheiro Jorge Barreto. Na parte da manhã, a ministra ouviu Jorge Targa Juni, presidente da Companhia Energética do Piauí (Cepisa), e o empresário José Edson Vasconcelos Fontenele.

Segundo o STJ, os depoimentos vão prosseguir até sábado.