STJ encerra depoimentos de hoje e libera mais cinco investigados

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 24 de maio de 2007 as 21:45, por: cdb

O último dos seis depoimentos ao Superior Tribunal de Justiça (STJ) de presos na Operação Navalha agendados nesta quinta-feira terminou por volta das 20h. Com exceção de um depoente que se recusou a prestar informações à ministra Eliana Calmon, relatora do inquérito, todos os demais foram soltos.

Com isso, já foram libertados 35 dos 47 presos pela Polícia Federal por suposto envolvimento com o esquema de fraude em licitações públicas e desvio de recursos federais.

Quatro funcionários da Construtora Gautama foram ouvidos: Humberto Rios de Oliveira, Florêncio Brito Vieira, Ricardo Magalhães da Silva e Bolívar Ribeiro Saback. Fiscal de obras do Maranhão, Sebastião José Pinheiro Franco também prestou depoimento e foi libertado em seguida. Francisco de Paula Lima Júnior, sobrinho do atual governador maranhense, Jackson Lago, negou-se a respondeu às perguntas da ministra e permanece preso na Superintendência da Polícia Federal, em Brasília. Na quarta-feira, outro sobrinho do governador, Alexandre Maia Lago, já se negara a depor e também continua preso.

Para esta sexta-feira estão previstos os depoimentos de Rosevaldo Pereira Melo, funcionário da Gautama; Maria de Fátima Palmeira, diretora comercial da construtora; Abelardo Sampaio Lopes Filho, engenheiro e diretor da empresa; Gil Jacó Carvalho Santos, diretor financeiro; Dimas Soares de Veras, irmão do dono da Gautama, Zuleido Veras; e Vicente Vasconcelos Coni, diretor da empresa.