STF nega liminar e Arruda continua preso na PF

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sexta-feira, 12 de fevereiro de 2010 as 13:26, por: cdb

O ministro Marco Aurélio, do Supremo Tribunal Federal, negou a liminar do pedido de habeas corpus impetrado em favor do governador José Roberto Arruda, do Distrito Federal, preso desde ontem na Superintendência da Polícia Federal, em Brasília. Com a decisão, Arruda continua sob prisão na superintendência da Polícia Federal (PF), pelo menos até o fim do carnaval. O Supremo Tribunal Federal tem sessão marcada para a próxima quarta-feira, mas não é certo que os ministros decidam logo sobre o mérito do habeas corpus pedido me favor do governador do DF.

Arruda passou a noite desta quinta-feira em um sala especial da Polícia Federal em Brasília, depois que a Corte Especial do Superior Tribunal de Justiça (STJ) determinou sua prisão preventiva.

Além de Arruda, outros cinco envolvidos no esquema de cooptação de uma testemunha tiveram a prisão decretada pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ), acompanhando decisão tomada pelo relator do inquérito da Operação Caixa de Pandora da Polícia Federal (PF), ministro Fernando Gonçalves, que, por sua vez, aceitou o pedido feito pela Procuradoria-Geral da República. O sobrinho e secretário particular de Arruda, Rodrigo Arantes, também se entregou à PF na quinta.