Soldados japoneses vão se unir às tropas no Iraque

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sábado, 8 de novembro de 2003 as 16:13, por: cdb

Um total de 700 soldados japoneses será incorporado à Divisão Internacional de estabilização no setor centro-sul do Iraque, comandado pela Polônia, informou neste sábado o vice-ministro da Defesa polonês, Janusz Zemke.

O contingente japonês começará a operar entre meados de janeiro e o fim de fevereiro do ano que vem e ficará baseado na província de Najaf, da qual se retirará parte do contingente dominicano agrupado com as forças que estão ao comando da brigada Plus Ultra, sob comando espanhol.

Zemke disse que os soldados japoneses integrarão as unidades encarregadas da colaboração com a população civil e de realização de obras de interesse geral, como a reconstrução de escolas.

O vice-ministro da Defesa lembrou que na Conferência de Doadores de Madri, o Governo japonês declarou que doaria perto de 3.000 milhões de dólares para financiar esse tipo de atividade no Iraque.

A rádio pública polonesa informou hoje que a Croácia decidiu participar da missão do Iraque com cem soldados, que se incorporarão em breve à Divisão Internacional comandada pelo general polonês Andrzej Tyszkiewicz. Além disso, aumentará o número de agentes do contingente ucraniano, que atualmente conta com 1.700 homens e, segundo o vice-ministro, será reforçado com outros 200 soldados.

– Esse é o número de soldados que serão necessários para poder utilizar em sua máxima capacidade os dez helicópteros adicionais que a Ucrânia enviará ao Iraque – disse Zemke.

Depois da recente morte do comandante polonês Hieronim Kupczyk no ataque contra um comboio da coalizão que se dirigia a Karbala, as autoridades militares polonesas decidiram fechar duas das seis bases que tinham, as duas pior protegidas, para evitar novas mortes.