Sobe para 15 o número de mortos em novo atentado na Colômbia

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sexta-feira, 14 de fevereiro de 2003 as 14:58, por: cdb

Pelo menos 15 pessoas morreram e 30 ficaram feridas, nesta sexta-feira, em uma explosão ocorrida na cidade de Neiva, no sul da Colômbia, enquanto a Polícia realizava buscas em uma residência, que abrigaria, segundo as autoridades, guerrilheiros esquerdistas que planejavam um atentado contra o presidente Alvaro Uribe.

“Temos informações de que 15 pessoas morreram e 30 ficaram feridas, além de imensas perdas materiais”, disse a secretária de governo do departamento (estado) de Huila, Sandra Serrato.

A explosão, que destruiu diversas residências, aconteceu por volta das 5:45 (horário local, 8:45 em Brasília), quando a Polícia realizava operações na região contra a guerrilha.

De acordo com o coronel Alejandro Gómez, “as autoridades trabalham com a possibilidade de que uma bomba foi ativada pelos guerrilheiros quando os policiais revistavam uma casa”.

A Procuradoria Geral da República atribuiu o ataque a um comando urbano das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc), que supostamente planejava um ataque contra Uribe, disparando mísseis no avião presidencial.

Uribe viajaria a Neiva no sábado, para uma reunião de um conselho de segurança. A presidência não informou, de imediato, se a viagem de Uribe foi cancelada.

O bairro Villa Magdalena, onde a explosão foi registrada, fica perto da pista de aterrissagem do aeroporto de Neiva.

A cidade, com cerca de 400.000 habitantes, é a capital do departamento de Huila e um centro onde operam comandos urbanos das Farc.

Rebeldes esquerdistas, que vêm lutando contra o governo há quase quatro décadas, freqüentemente usam explosivos em seus ataques.

Na semana passada, um atentado em Bogotá causou a morte de 35 pessoas, incluindo seis crianças.