Situação precária em Bagdá, curdos se retiram

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sábado, 12 de abril de 2003 as 10:55, por: cdb

A situação continua precária este sábado em Bagdá, onde policiais iraquianos ofereceram seus serviços aos militares americanos para restabelecer a ordem na cidade, afetada pelos saques, enquanto os combatentes curdos se retiraram de Kirkuk (Norte), que recuperou a calma.

Militares norte-americanos e policiais iraquianos fizeram sua primeira reunião este sábado em Bagdá para tratar de instaurara segurança na capital, que continuava em estado de caos.

Os policiais iraquianos, muito presentes nas ruas da capital até a queda do regime, desapareceram com a chegada das tropas americanas e quase todas as delegacias foram saqueadas. Estima-se que a polícia local não estava estreitamente relacionada com o regime de Saddam Hussein.

Ao mesmo tempo, centenas de iraquianos chegaram às portas do Hotel Palestina, onde também está hospedada a imprensa internacional, após escutarem um apelo à mobilização lançado pelos Estados Unidos.

Este apelo, difundido por emissoras de rádio estrangeiras, é dirigido às “pessoas competentes” para que “particfipem na restauração dos serviços públicos, principalmente água e energia elétrica, cortados há dias.

A promessa norte-americana de patrulhar as ruas de Bagdá para garantir sua segurança não tranquilizou os comerciantes da cidade, que mantêm seus estabelecimentos fechados e estão armados para proteger-se dos saqueadores.

Por isso, o Departamento de Estado anunciou que enviará nas próximas semanas uns 1.200 especialistas em segurança pública para ajudar a restaurar a ordem no país.

No 24º dia da guerra no Iraque, a situação na cidade petroleira de Kirkuk (Norte) volta à tranquilidade, depois de um dia de caos, enquanto os combatentes curdos começaram a retirar-se, informou este sábado um comandante militar da União Patriótica do Curdistão (UPC), o general Mam Rostam.

Rostam acentuou que as forças norte-americanas na cidade são “mais que suficientes” para garantir sua segurança.

Marines americanos descobriram um jornalista morto e outros dois feridos em um hospital de Bagdá, anunciou o Comando Central norte-americano (Centcom) em um comunicado divulgado este sábado em sua base do Qatar.

O coordenador da ONU para questões humanitárias (Unhci) no Iraque disse este sábado em Amã que um primeiro grupo de empregados internacionais desta organização retornará na próxima segunda-feira ao Norte do Iraque.

Em São Petersburgo, o presidente russo Vladimir Putin, que recebia o presidente francês Jacques Chirac e o chanceler alemão Gerhard Schroeder para falar sobre o Iraque, saudou na véspera “a queda do regime de Saddam Hussein”, ao mesmo tempo em que lamentou as vítimas e a destruição causada pelo conflito.