Sistema de bondes de Santa Teresa será refeito

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado terça-feira, 27 de setembro de 2011 as 12:41, por: cdb
Há necessidade de reforma ou troca de todos os 13 bondes que circulam em Santa Teresa

O sistema de bondes do Rio de Janeiro será refeito, dos trilhos à rede aérea, passando pelas composições até a subestação de energia, de acordo com o Departamento de Transportes Rodoviários (Detro).

Segundo o Detro, atualmente a rede elétrica do sistema não suporta nem três bondinhos circulando ao mesmo tempo.

Todos os 10 km de trilhos deverão ser trocados em Santa Teresa. O custo total de reformulação do sistema é de R$ 31 milhões. Parte da verba – que será doada pelo Detro, começa a ser liberada nesta terça.

O relatório enviado ao gorvernador Sérgio Cabral aponta a necessidade de reforma ou troca de todos os 13 bondes.

– Será preciso construir uma nova subestação, já que a capacidade da atual não suporta mais de três bondes circulando ao mesmo tempo sem que a energia caia –, disse o interventor Rogério Onofre, presidente do Detro.

Dos R$ 31 milhões necessários, R$ 20 milhões já devem ser repassados à Casa Civil nesta terça. Os R$ 11 milhões restantes serão doados ao longo de 2012. A reforma total do sistema recomendada pelos interventores levará um ano para ser concluída.

Uma das conclusões é a formulação de um novo projeto viário, que substituiria os trilhos existentes por bilabiados (para terrenos irregulares). Isso implicaria mudanças na circulação de carros e ônibus pelas ladeiras do bairro. Uma das sugestões é a colocação de estribos retráteis em todos os bondinhos, para evitar que passageiros viajem pendurados.

Pelo menos cinco pessoas morreram e 54 ficaram feridas, quatro delas em estado grave, no acidente com o bondinho de Santa Teresa, no Rio de Janeiro, no mês de agosto. O acidente aconteceu quando o bonde descia por uma das ruas do bairro e, por motivos que ainda não foram bem esclarecidos, saiu dos trilhos e tombou, ficando completamente destruído ao bater num poste.

Os bombeiros que socorreram as vítimas informaram que quatro pessoas morreram no local do acidente e uma faleceu quando era atendida no hospital Souza Aguiar, no qual foi internada a maior parte dos feridos, muitos deles com fraturas expostas.