Sistema de Alerta evitou desastre maior

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado segunda-feira, 9 de abril de 2012 as 08:41, por: cdb
Coronel Sérgio Simões (foto) orienta moradores a buscar pontos de apoio indicados

O secretário de Defesa Civil e comandante-geral do Corpo de Bombeiros do Rio de Janeiro, coronel Sérgio Simões, afirmou durante entrevista coletiva no 16º GBM (Teresópolis), que o acionamento do sistema de alerta e alarme da Defesa Civil estadual nas comunidades evitou consequências ainda maiores no município. A chuva que atingiu a cidade na tarde de sexta-feira deixou cinco mortos, 15 feridos e pelo menos 300 desabrigados.

Segundo Simões, as sirenes foram disparadas quando o nível de chuva chegou a 40 ml/hora, o que contribuiu para que moradores seguissem a orientação de buscar abrigo em pontos de apoio.

– O sistema da Defesa Civil tem papel importante, uma vez que não é possível eliminar o risco em um curto espaço de tempo. O órgão cumpre sua missão de esclarecer a quem vive nessas áreas e estabelecer protocolos para que as ações sejam preparadas de forma organizadas. Sem dúvida, as sirenes contribuíram para evitar um desastre ainda maior – disse.

Mais cedo, o comandante-geral do Corpo de Bombeiros fez um sobrevoo de helicóptero pelas áreas atingidas pela chuva. Acompanhado do presidente da Empresa de Obras Públicas do Estado do Rio de Janeiro (Emop), Ícaro Moreno Júnior, Simões confirmou oito pontos de deslizamento de terra.

– As buscas estão encerradas e o foco, neste momento, é a limpeza da cidade. Há uma grande mobilização do Governo do Estado e da Prefeitura do Rio, que enviou um efetivo significativo para auxiliar nas ações – afirmou.

Simões ressaltou que equipes da Secretaria de Estado de Defesa Civil permanecem mobilizadas em Teresópolis, que segue em estágio de atenção com previsão de chuva fraca a moderada nesta tarde.