Sindicato de jornalistas do Rio libera nota oficial após prisão de Elias Maluco

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sexta-feira, 20 de setembro de 2002 as 12:21, por: cdb

Nota Oficial

O bárbaro assassinato do jornalista Tim Lopes começa a ser punido.

Com a prisão, hoje, do traficante Elias Pereira da Silva, principal acusado pela execução do nosso colega, devemos reconhecer que todo o bando responsável pelo seu martírio está fora de circulação.
Durante mais de cem dias, os jornalistas brasileiros cumpriram a missão de não deixar o assunto cair no esquecimento, relembrando, inclusive, as muitas outras vítimas da violência.

A prisão não nos alivia, afinal nada trará de volta nosso companheiro. Mas nos permite ter mais confiança nas instituições e no Estado de Direito.

Publicamente, reconhecemos a eficiência da Polícia do Rio de Janeiro que cumpriu seu dever e prendeu o traficante Elias Pereira da Silva sem colocar em risco vidas inocentes. Esperamos que, agora, o mito se desfaça e Elias Maluco seja encarado apenas como um marginal.

Cabe à Justiça fazer valer o Estado de Direito, punindo-o pelas barbaridades contra Tim Lopes e por todas as atrocidades que lhe são imputadas. Nunca é demais lembrar que ele já esteve preso e foi posto em liberdade com autorização judicial.

Esta prisão, entretanto, não calará os jornalistas. Conforme compromisso assumido ao enterrarmos Tim Lopes, levaremos adiante a luta que ele travou em vida por uma sociedade mais justa. Continuaremos, dentro daquela que é a nossa função profissional, cobrando das autoridades federais, estaduais e municipais, junto com a sociedade organizada, a promoção de ações sociais nos Complexos da Penha e do Alemão, exemplos a serem seguidos em outras comunidades.

Entendemos ser prioridade o resgate da cidadania nas comunidades carentes, criando-se novas perspectivas de vida para os jovens ali residentes, de modo a evitar o surgimento de novos Elias Malucos.

Tim Lopes não morreu em vão!

Rio de Janeiro, 19 de setembro de 2002

Comissão Tim Lopes
Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Município do Rio de Janeiro
Federação Nacional dos Jornalistas