Sete Lagoas perto de implantar coletiva seletiva

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado domingo, 11 de março de 2012 as 07:08, por: cdb

O prefeito Mário Márcio Maroca, acompanhado do secretário Municipal de Meio Ambiente, Cláudio Figueiredo Buzu, manifestou aos membros do Centro Mineiro de Referência em Resíduos (CMRR-BH), o interesse de implantar a coleta seletiva na cidade. Durante o encontro foi debatida ainda a parceria para elaboração do Plano Municipal da Coleta Seletiva.

Em um momento em que se discute nos grandes encontros mundiais a destinação do lixo e a sustentabilidade, a coletiva seletiva ganha destaque por permitir que os resíduos sólidos estejam separados e limpos. É desta forma que serão reaproveitados na reciclagem, além de diminuir a quantidade final do lixo destinado aos aterros, aumentando a vida útil deles. O custo operacional envolvendo a produção de lixo, além do desperdício de energia e de recursos extraídos da natureza, assim como a poluição do solo, da água e do ar, está entre os itens que serão redimensionados por meio da coleta seletiva.

O prefeito Mário Márcio Maroca, sabendo da importância do tema destacou ações recentes que colocam a cidade apta a receber o serviço de coleta seletiva. “A situação adequada do aterro sanitário, o tratamento de resíduos de serviços de saúde, o funcionamento da Associação dos Catadores de Materiais Recicláveis e os projetos em andamento para tratamento de outros resíduos, como poda de árvore e resíduos de construção civil, podem colocar Sete Lagoas como referência no Estado de Minas Gerais no tratamento de resíduo”, destacou.