Sete empresas multinacionais se comprometem a ajudar no combate à Aids

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quarta-feira, 3 de dezembro de 2003 as 12:00, por: cdb

Sete grande empresas multinacionais se comprometeram a gastar milhões de dólares no combate à Aids na África e em outras partes do mundo.

O grupo abrange Chevron-Texaco, Heineken, AngloAmerican, DaimlerChrysler, Eskom, Lafarge e Aço Tata.

O dinheiro deverá ser usado para melhorar o trabalho de prevenção e tratamento em países em que essas empresas operam.

O investimento visará à melhoria da infra-estrutura de países atingidos, assim como programas de treinamento de funcionários da área de saúde que ajudarão os setores públicos locais no combate à doença.

Coquetel

O grupo começará montando programas piloto em Gana, Camarões e Nigéria – além de fazer o mesmo na Rússia e na Índia.

Um correspondente da BBC disse que as empresas defendem seus próprios interesses ao ajudar na luta contra o HIV, por causa do impacto da doença sobre a sua força de trabalho.

A Organização Mundial de Saúde (OMS) e a Unaids elogiaram a iniciativa.

Esse compromisso por parte do setor privado, dizem as entidades, ajudará a fortalecer seus esforços para oferecer o coquetel anti-Aids a três milhões de pessoas que deverão ser contaminadas pelo HIV até 2005.