Sessão especial vai premiar empresários com Diploma José Ermírio de Moraes 

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado segunda-feira, 30 de maio de 2011 as 09:25, por: cdb

O Senado tem sessão especial na terça-feira (7), às 12h, para conceder o Diploma José Ermírio de Moraes, entregue todos os anos a empresários ou empresas que tenham prestado relevante contribuição ao crescimento e desenvolvimento econômico e social do país. Receberão o diploma José Dias de Macêdo, presidente das Organizações J. Macêdo; Walterci de Melo, do Laboratório Teuto; e os empresários Eugênio e Euflávio Ribeiro, do Grupo Cairu, fabricante de bicicletas.

Presidido pelo senador Armando Monteiro (PTB-PE), o Conselho do Diploma José Ermírio de Morais tem como vice-presidente o senador Waldemir Moka (PMDB-MS), além de contar com a participação de outros 11 senadores.

O empresário José Ermírio de Morais, que dá o nome ao diploma, é pai do também empresário Antônio Ermírio de Morais e avô de Carlos Antonio de Moraes, ambos do Grupo Votorantim. José Ermírio nasceu em Nazaré da Mata (PE), no dia 21 de janeiro de 1900, e faleceu em São Paulo, em 9 de agosto de 1973.

Filho de donos de engenho no Nordeste, José Ermírio formou-se em engenharia nos Estados Unidos. Voltando ao Brasil, foi trabalhar no maior complexo industrial de tecelagem do país, localizado em Sorocaba (SP) – a Sociedade Anônima Fábrica Votorantim -, do industrial português Antônio Pereira Ignácio.

Posteriormente, José Ermírio casou-se com a filha de Ignácio, Helena, e, sob sua administração, o negócio cresceu e se diversificou, tornando-se o atual Grupo Votorantim, que atua nas áreas de cimento, celulose, papel, alumínio, zinco, níquel, aços longos, filmes de polipropileno, especialidades químicas e suco de laranja. Já como um dos maiores empresários do país, elegeu-se senador pelo Partido Trabalhista Brasileiro (PTB), cargo que exerceu de 1963 a 1971.

J. Macêdo

José Dias de Macêdo nasceu em Camocim (CE), no dia 8 de agosto de 1919), é economista e presidente das empresas que formam as organizações J. Macêdo. Dentro do grupo, destacam-se empresas de veículos, tecidos, alimentos, equipamentos e pneus. O grupo também tem empresas associadas, tais como a Cervejaria Astra S/A, Cervejaria Miranda Corrêa S/A e Natal Industrial S/A.

O empresário, que já foi suplente de senador, pertence ao Conselho Empresarial Brasil – Estados Unidos e Brasil – México, sendo também sócio da Associação Comercial do Estado do Ceará.

Laboratório Teuto

O empresário goiano Walterci de Melo é proprietário do Laboratório Teuto, localizado em Anápolis (GO), que tem mais de dois mil funcionários e gera cerca de quatro mil empregos indiretos. O laboratório é o maior produtor de medicamentos genéricos do país.

Fundado em 1947, o Laboratório Teuto Brasileiro foi instalado inicialmente em São Paulo. Depois, começou a se desenvolver em sua segunda sede, localizada em Minas Gerais. Em 1986, a indústria foi comprada por Walterci de Melo e seu irmão Lucimar de Melo. Com a aquisição, Walterci transferiu toda a indústria para Anápolis.

Atualmente, segundo informações da empresa, o Laboratório Teuto é uma das maiores indústrias farmacêuticas da América Latina. O laboratório tem mais de 400 apresentações de medicamentos, entre os quais produtos genéricos, que já representam 50% da linha. No final de 2010, a empresa teve 40% de suas ações compradas pela norte-americana Pfizer.

Grupo Cairu

Os homenageados pelo Senado representando o Grupo Cairu – fabricante de bicicletas – são seus proprietários, os empresários Eugênio e Euflávio Ribeiro. Instalados em Pimenta Bueno (RO) desde 1980, os irmãos Eugênio e Euflávio começaram sua empresa numa pequena oficina de bicicletas em 1985, expandindo sua área de atuação para distribuição de peças, postos de gasolina e agropecuária.

Em 1992, começaram a fabricar bicicletas e, atualmente, a empresa produz anualmente 250 mil unidades. Emprega diretamente na produção e montagem das bicicletas 1.500 funcionários. O Grupo Cairu atende a todos os estados do Norte e Centro-Oeste, além do Distrito Federal, Maranhão, Piauí e Ceará, fornecendo bicicletas e peças avulsas a lojas e oficinas dessas regiões.

A empresa tem ainda o programa denominado “Dê Rodas a Seus Sonhos”, que conserta e recupera bicicletas abandonadas para doá-las às associações locais. Em 2010, foram doadas cerca de 400 bicicletas a creches e instituições de Pimenta Bueno e de regiões próximas. O grupo promoveu também ações de reflorestamento e deu apoio a programas governamentais de preservação, como o “Projeto Quelônios”, que cuida de tartarugas.Helena Daltro Pontual / Agência Senado