Sesc Rio promove mutirão de esporte, educação e saúde no Dia Nacional do Idoso

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sexta-feira, 24 de setembro de 2004 as 12:23, por: cdb

Expectativa de vida dos brasileiros sobe de 66 para 71 anos. Se para nós parece fantasia imaginar que estamos comemorando o nosso aniversário de 100 anos, no futuro, apagar 100 velinhas será cada vez mais corriqueiro. As estatísticas apontam que a expectativa de vida está aumentando em todo o mundo.

No Brasil, os novos números do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) confirmam que o país está começando a envelhecer.  Atualmente, 8% da população brasileira é formada por idosos. O número  aumentou de 35,6% nos últimos anos – atualmente, eles são quatro milhões a mais do que em 1991, somando 15 milhões de pessoas. Dados do Censo 2000 apontam ainda que a expectativa de vida cresceu 2,6 anos, passando a ser de 71anos. Ainda segundo o IBGE, dentre os 170 milhões de brasileiros, há 24.576 pessoas com mais de 100 anos – em 1991 eram cerca de 13 mil.

Mas como atingir a terceira idade com a saúde de um jovem? O que é preciso fazer para se ter uma vida longa? Para abordar essas e outras questões relevantes a todos nós, no Dia Nacional do Idoso, 27 de setembro (segunda-feira), às 7h30, o Sesc Rio vai realizar um mutirão de saúde, esporte e educação, com diversos serviços e atividades gratuitos, na Igreja Santo Afonso, (R. Major Ávila, 131, Tijuca). 

No Estado do Rio de Janeiro 751.637 pessoas têm mais de 60 anos, o que corresponde a 12,1 dos habitantes, concentrados principalmente em Copacabana. O bairro abriga a maior quantidade de idosos no município já que 16,7% da população tem mais de 60 anos. Segundo uma pesquisa feita pela UERJ, a Tijuca concentra um contingente grande de moradores com mais de 65 anos. O bairro vem em segundo lugar na preferência dos idosos. São Paulo é a segunda cidade do ranking, com 8,7%, e Belo Horizonte, a terceira, com 8,3%.

“O engajamento da Paróquia Santo Afonso nesse projeto é  contribuir para a valorização integral às pessoas idosas e respeito aos seus direitos. Queremos resgatar a importância das pessoas idosas para a sociedade, a fim de que a velhice, que é a etapa mais longa da existência humana, seja marcada pela vida, pela dignidade e pela esperança”, ressalta Pe. Nelson Antonio Linhares, pároco da Igreja Santo Afonso. A idéia é incentivar as pessoas para que tenham uma velhice tranqüila através de ações que estimulem o corpo e a mente. “Na terceira idade as pessoas também devem ter uma vida ativa para garantir autonomia física, mental e social, que se traduzem no relacionamento sadio com a família e com o mundo”, diz Ana Cristina Pimentel, gerente de saúde do Sesc Rio.

Além de aulas dança de salão acontecerão Tai-chi-chuan, ginástica, alongamento e ioga. Cinco tendas serão montadas na Igreja Santo Afonso onde serão oferecidos serviços de aferição de pressão arterial, teste de glicose e colesterol, auto-exame da boca, mama e da próstrata, oficina de boca e orientação nutricional. A Oficinas de percussão, memória e artesanato também fazem parte da programação. Folhetos explicativos sobre o controle da obesidade, o sedentarismo e o stress (distribuídos para a população em geral) serão distribuídos.