Sesau adia para segunda-feira ativação do novo posto de emissão do Cartão SUS

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quarta-feira, 14 de março de 2012 as 15:29, por: cdb

SaúdeQuarta-Feira 14 de Março de 2012

Sesau adia para segunda-feira ativação do novo posto de emissão do Cartão SUS

Foto:Casimiro Silva  

Foi adiado para a próxima segunda-feira, a ativação do segundo posto de emissão do Cartão Nacional de Saúde (CadSUS) que funcionará no antigo prédio da Câmara Municipal(rua Arthur Jorge, 500). Nesta quinta-feira será desativado o atendimento dos contribuintes de IPTU que vinha funcionando no local e será preciso fazer algumas adaptações para abrigar o novo serviço. Nesta quinta e sexta-feira a expedição do CadSUS continuará concentrada na sede da Secretaria de Saúde na rua Bahia, 280.

Na estrutura atual são emitidos diariamente 350 cartões, além de mil segundas vias, que podem ser obtidas também em 16 Unidades Básicas de Saúde (UBS) localizadas em praticamente todas as regiões da cidade. O novo posto na antiga Câmara terá 13 atendentes, abrindo às 7h30 da manhã.

De acordo com levantamento mais atualizado da Secretaria Municipal, no período de janeiro a novembro de 2011 foram feitos 112 mil cartões SUS. Em 12 anos de adoção do documento na rede pública de saúde em Campo Grande, foram emitidos mais de 1,1 milhão de cartões. Este total inclui casos de duplicidade, segundas vias, documentos de quem já faleceu.

O volume de atendimento aumentou desde que entrou em vigor no dia 1° de março a norma do Ministério da Saúde que tornou obrigatório o uso do cartão não só para quem é atendido pelo SUS (Sistema Único Saúde). Segundo o Ministério, o objetivo é criar um banco de dados para identificação dos usuários, incluindo um prontuário com o histórico de cada paciente. Mesmo quem tem plano particular de saúde precisa ter o número do cartão preenchido no registro de procedimentos ambulatoriais e hospitalares realizados na rede pública. Com essa ferramenta, os dados poderão ser cruzados com a posterior cobrança dos planos pelos procedimentos que caberiam a eles pagar.

Quem não tiver o cartão SUS fica impedido de agendar consultas nasunidades básicas de saúde. Nos centros regionais de saúde 24 horas e Unidades de Pronto Atendimento (UPA), que absorvem as urgências e emergências, não haverá prejuízo no atendimento para quem não tiver o cartão, mesmo quem mora em outras cidades. A medida que os 78 municípios de Mato Grosso do Sul, o que se pretende é prestar o atendimento é o custo será pago com o teto financeiro da cidade onde o paciente mora.

O que é exigido para tirar o Cartão SUS:

Documentos pessoais: RG (Identidade), ou certidão de nascimento ou certidão de casamento, comprovante de residência (conta de água, luz, telefone, faturas bancárias, boletos), em nome do paciente. No caso de ser menor de idade, o comprovante deve estar no nome dos pais. Se o usuário optar pela apresentação da Carteira de Trabalho assinada, é obrigatório que seja o original e atualizado.

Senha preferencial – São para as pessoas com deficiência, os idosos com idade igual ou superior a 60 anos, gestantes, as lactantes e as pessoas acompanhadas por crianças de colo (conforme Lei nº 10.048).

Senha normal – São para as pessoas que não estão englobadas nas senhas preferenciais, salvo os casos excepcionais de caráter urgente.

O horário de atendimento para o cadastramento do Cartão SUS é de segunda a sexta-feira, das 6h30min às 17 horas, inclusive no horário de almoço. Mais informações por meio dos telefones 3314-3004 e 3314-3036

Unidades Básicas de Saúde onde é feita a emissão de 2ª via do Cartão SUS:

UBS Aeroporto/Jardim Itália
Cidade Morena
Coophavila II
Coronel Antonino
Vida Nova
Universitária
Tiradentes,
Serradinho
Santa Carmélia
Parque do Sol
Lar do Trabalhador
Dona Neta
Los Angeles
Mário Covas
Nova Lima
Moreninha

Fonte/Autor: Flávio Paes DRT/MS 07