Servidores do Ibama no Rio aderem à greve

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado segunda-feira, 14 de maio de 2007 as 18:28, por: cdb

Os cerca de 300 servidores do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) no Rio de Janeiro já aderiram à greve nacional por tempo indeterminado. A informação é do analista ambiental Roberto Huet, que afirmou que 100% dos funcionários lotados na sede do órgão, no centro da cidade, estão paralisados.

Com a mobilização, serviços no estado, como a análise de processos ambientais, a concessão de autorizações e licenças e a atualização de documentos ficarão prejudicados.

Nas unidades de conservação do Rio de Janeiro, segundo o analista, apenas as atividades essenciais continuam funcionando.

– Os centros de visitas e a administração dos parques estão fechados, mas eles não estão abandonados. As rondas de fiscalização ainda são realizadas para que não haja qualquer dano ao patrimônio e ao meio ambiente -, explicou.

De acordo com Huet, a decisão sobre o fechamento total das 20 unidades descentralizadas ainda vai ser discutida com os servidores dos parques.

– Estamos avaliando a necessidade de fechar parques como o da Floresta da Tijuca, de Itatiaia e da Serra dos Órgãos a partir do fim de semana, quando o fluxo de turistas é muito grande e o patrimônio corre mais riscos -, disse.

O superintendente do Ibama no Rio de Janeiro, Rogério Rocco, informou que ainda não sabe quais medidas serão tomadas pela direção órgão.

– Soube da decisão da greve na sexta-feira [11], depois da assembléia dos servidores, mas só tivemos o conhecimento oficial hoje [14], e ainda iremos avaliar quais providências serão adotadas no âmbito do estado do Rio de Janeiro -, afirmou.