Serviços, segurança e cidadania no Uberaba

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sexta-feira, 9 de março de 2012 as 16:24, por: cdb

A implantação da primeira UPS (Unidade Paraná Seguro) em Curitiba transformou a região do Uberaba, levando segurança e aproximando a população da infraestrutura e dos serviços oferecidos pela Prefeitura. Durante dois dias (quinta e sexta-feira) uma grande Feira de Serviços atendeu a diversas famílias da região.

“A segurança se constrói em parceria e com respeito aos cidadãos. Numa ação conjunta, a Prefeitura e o governo reestruturam uma região com os serviços e infraestrutura”, disse o Prefeito Luciano Ducci.

O mutirão contou com ações da Cohab, FAS, Fundação Cultural de Curitiba, secretarias Antidrogas Municipal, Abastecimento, Finanças, Defesa Social, Educação, Esporte e Lazer, Meio Ambiente, Saúde, Urbanismo e Meio Ambiente e da Polícia Militar do Paraná.

A administradora regional do Cajuru, Maria Izabel de Paula, conta que era um pedido antigo dos moradores do Uberaba a integração das forças da Polícia Militar e da Guarda Municipal. “Isso agora é realidade. Com o bairro mais seguro, vamos conseguir trazer todos os serviços de auxílio social que a Prefeitura oferece a população.”

Antidrogas – Representada por seis profissionais no mutirão, a Secretaria Municipal Antidrogas levou informação para mais de 150 pessoas. “Aqui nós explicamos para a população como funcionam os trabalhos de prevenção e instruímos as famílias sobre os malefícios que as drogas causam ao organismo e a sociedade”, diz o Assessor do Departamento de Prevenção e Reinserção Social, Luis Henrique Flores Ferreira (33).

A secretaria, que já está presente no Uberaba com o Projeto Bola Cheia, para afastar jovens das drogas através de práticas esportivas, agora será mais atuante com palestras nas escolas, atividades culturais itinerantes e cursos na área de Webdesign e informática.

Ferreira se emociona ao dizer que quando é procurado pela população pode multiplicar seus ensinamentos, passando informações “de família em família”. “Me sinto útil e acordo todos os dias feliz pela oportunidade de contribuir para fazer do mundo um lugar melhor”, conta.

Abastecimento – A Secretaria Municipal do Abastecimento fez cerca de 250 cadastros de moradores que desejam comprar no Armazém da Família do bairro Uberaba. O Armazém tem produtos 30% mais baratos que nos mercados convencionais e ajuda na melhoria da renda e qualidade de vida da população.

Dona Roseli Cotrique (64), que mora no Uberaba há mais de 13 anos, agora tem o cartão que dá direito de compra nos Armazéns de toda a cidade. “Economizar com a comida e os produtos de limpeza permite que eu possa investir em outras necessidades”, comemora Roseli.

Quem passou pela feira de serviços também recebeu orientação sobre o funcionamento do Projeto Horta Comunitária, no qual a Prefeitura oferece suporte de técnicos agrícolas e agrônomos para o cultivo e manutenção de hortas, em áreas de vazios urbanos, terrenos baldios, quintais, escolas, entidades beneficentes e terrenos sob linhas de transmissão de energia de alta tensão.

Saúde – A Vigilância Sanitária, da Secretaria Municipal de Saúde, deu dicas contra a dengue e leptospirose. Vasos que não acumular água, feitos de garrafa pet, foram distribuídos à população.

“Com o fim da violência, agora as pessoas podem se preocupar com a saúde, com o lixo, com as doenças. Agora elas pensam mais em si e na cidade”, afirma o agente Ricardo Rodrigues (48).

Além disso, no Ônibus Cárie Zero as crianças foram orientadas de como escovar os dentes. A técnica em saúde bucal, Hulda Grossmann, diz que a UPS trouxe novo ânimo ao projeto, que antes, por causa da violência, já não estava conseguindo chegar às ruas do Uberaba.

FAS – A Fundação de Ação Social atuou com o CRAS (Centro de Referência de Assistência Social), que presta serviços socioassistenciais à população em situação de vulnerabilidade.
Rose Maria Pinheiro Lemos (58), assistente social do CRAS, conta que “o importante é saber que estamos melhorando a vida das famílias. Isto me faz feliz como profissional e como ser humano: ver a alegria das pesosas que passam por aqui e conseguem se reerguer.”
Também foram abertas vagas para os Liceus de Ofício nos cursos de informática e auxiliar de faturamento, que foram bastante procurados pelas mulheres.
“Essa grande procura das mulheres do Uberaba pelos cursos é gratificante, pois cada vez mais elas querem se qualificar para gerar renda. É a mulher indo para o mercado de trabalho”, conta a coordenadora Elisângela de Lima.

Fundação Cultural – uma das tendas de maior sucesso na feira foi a da Fundação Cultural de Curitiba. Lá, quatro profissionais distribuíram livros, cds e guias dos projetos culturais da cidade.

Além disso, um caricaturista foi contratado para fazer a alegria da criançada, que fez fila para se ver retratada pelo artista.
Para a coordenadora Nilsa Maria dos Santos, “a cultura estreita os laços do poder público com a comunidade, pois abre diálogo entre população e governo”.

Tereza Camargo dos Santos, moradora do Uberaba há mais de 10 anos, foi para a casa com uma sacola cheia de livros. “Antes, os bandidos nos davam horário para entrar e para sair de casa e não tínhamos nem tempo de nos preocupar com cultura. Agora as coisas mudaram, vamos poder ler, vamos poder ficar cultos”, comenta enquanto esboça um enorme sorriso.