Serra inicia campanha no Nordeste cooptando tassista

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sexta-feira, 18 de janeiro de 2002 as 22:18, por: cdb

Habitualmente contido, o ministro José Serra (Saúde), pré-candidato do PSDB à Presidência da República, apresentou-se sorridente e entusiasmado, gesticulando bastante, ao discursar nesta sexta-feira na convenção dos tucanos neste município do Rio Grande do Norte. Ele começou o pronunciamento afirmando que, depois de lançar nesta quinta sua pré-candidatura, em Brasília, participar da convenção municipal do PSDB foi a melhor maneira de começar sua trajetória eleitoral. Serra agradeceu ao governador do Rio Grande do Norte, Garibaldi Alves (PMDB), lembrando que este teve atuação marcante no Senado em momentos difíceis, como o da cassação de um presidente da República (Fernando Collor).

Segundo Serra, sua campanha no Rio Grande do Norte está apoiada em “um tripé vitorioso”, formado pelos peemedebistas Henrique Alves (candidato a governador) e Garibaldi e pelo senador tucano Geraldo Mello. O ministro não poupou elogios ao governador Garibaldi, que antes era um simpatizante da proposta de candidatura presidencial do governador cearense, Tasso Jereissati (PSDB). Serra afirmou que Garibaldi, quando senador, era “o melhor orador do Senado” e pediu que o governador o acompanhe em todas as visitas que vier a fazer ao Rio Grande do Norte.

Serra anunciou que escolheu o Rio Grande do Norte para iniciar sua campanha e também para comemorar uma futura vitória. Ao sair da convenção dos tucanos, realizada em um salão da Câmara Municipal de Mossoró, Serra participou da inauguração do Hospital Tarcísio Maia. Ao descerrar a placa de inauguração, Serra voltou a destacar o aumento do valor das transferências de verbas da Saúde para a Região Nordeste: “É um fato que traduz, na prática, que a região é prioridade”, afirmou.

E citou Garibaldi como seu “grande parceiro” na luta pela melhoria da saúde por ser, segundo o ministro, um dos governadores que melhor sabem aplicar os recursos federais. O município de Mossoró, escolhido por Serra para dar início à sua campanha presidencial, além de ser base de uma aliança entre PSDB e PMDB, é um reduto do PFL, partido da governadora do Maranhão, Roseana Sarney, pré-candidata deste partido à Presidência da República.