Serra assume presidência do PSDB com críticas à alta no câmbio

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sexta-feira, 21 de novembro de 2003 as 16:27, por: cdb

Eleito por aclamação na Convenção do partido realizada hoje, o novo presidente do PSDB, José Serra, voltou a criticar a valorização do câmbio praticada pelo Banco Central, ao fazer seu discurso de posse no auditório Petrônio Portela, no Senado. Serra disse que a conjuntura internacional para o Brasil durante o ano de 2003 está sendo muito favorável com juros baixos nos países centrais, preços dos produtos brasileiros em alta e expansão do mercado de exportação como o Chinês e o argentino.

Apesar disso, afirmou Serra, “o atual governo não utilizou essa situação para elevar nossas reservas e até favoreceu a valorização do câmbio, perdendo uma oportunidade de ouro para estabelecer nova base de preços relativos imprescindível ao nosso comércio exterior”.
Para o tucano será pior se em 2004 essas atitudes não forem alteradas, já que em sua avaliação as condições internacionais para o Brasil serão melhores ainda. Serra afirmou que uma situação externa sólida não se mantém com juros proibitivos “necessários para atrair os capitais de curto prazo”.

O ex-senador argumentou ainda que para atrair investimentos diretos estrangeiros “o capital só virá em maior volume quando a economia estiver crescendo. Serra afirma que o governo precisa tomar medidas firmes para a retomada do crescimento econômico. “E o Brasil está pronto para crescer.” Serra irá substituir o ex-deputado José Anínal e seu mandato no comando do partido é de dois anos.