Senadora afirma que recursos do FMI são propaganda enganosa

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado terça-feira, 7 de agosto de 2001 as 11:33, por: cdb

A senadora Heloísa Helena (PT-AL) na manhã desta terça-feira, em plenário, requerimento de convocação dos ministros Pedro Malan (Fazenda) e Martus Tavares (Orçamento) para que eles expliquem os termos do último acordo firmado entre o governo e o FMI. Ela solicita também a convocação do presidente do Banco Central, Armínio Fraga, para tratar do mesmo assunto. Para a senadora, o governo está fazendo propaganda enganosa sobre os recursos do FMI. “Não são US$ 15 bilhões como o governo está divulgando. Será pouco mais de US$ 2 bilhões, e ainda assim sem a garantia de que este dinheiro será convertido em real”, alertou.

Heloísa disse ainda que é importante que o Senado saiba qual será a contrapartida exigida pelo FMI, o calendário de liberação de recursos e as alternativas para a manutenção do câmbio. Os parlamentares temem que as exigências do fundo acabem resultando em mais cortes de investimentos em setores considerados prioritários como os das áreas social e de infra-estrutura. “Os cortes no orçamento já somam R$ 18 bilhões, se consideramos os R$ 12 bilhões previstos para o semestre passado que não foram executados”, denunciou.

A petista acredita que ainda virão mais cortes por aí. “O FMI não é uma instituição filantrópica como o governo quer transparecer. Ele renova o acordo com o Brasil para garantir o pagamento dos credores internacionais.”

Os requerimentos contam com o apoio de outros senadores do bloco de oposição e será apresentado também à Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) nesta terça-feira. “Queremos garantir a presença dos ministros em plenário já na quarta-feira, mas se não for possível esperamos que eles compareçam pelo menos na CAE ainda esta semana”, afirmou.