Senador do PMDB vai processar FHC por abuso do poder econômico

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado terça-feira, 28 de agosto de 2001 as 18:19, por: cdb

O presidente do PMDB, Maguito Vilela, em discurso no plenário do Senado, anunciou nesta terça-feira que está entrando com uma ação no TSE por abuso de poder econômico e utilização da máquina pública contra o presidente Fernando Henrique Cardoso e ministros do PMDB.

Os ministros são Ovídio de Angelis (Secretaria de Desenvolvimento Urbano), Ramez Tebet (Desenvolvimento) e Eliseu Padilha (Transportes).

Segundo Maguito, o governo com o auxílio dos ministros peemedebistas “estão jogando tudo” para fazer do deputado Michel Temer o presidente do partido na Convenção Nacional.

O senador, que também é candidato à Presidência do PMDB, afirma que os ministros estão viajando por todo o Brasil “aliciando os eleitores do partido”.

Ele frisou que a disputa da qual vai participar não está sendo contra o deputado Temer, e sim contra a máquina do governo. O parlamentar citou que num só dia foram liberados mais de R$ 80 milhões para os correligionários do PMDB.

Maguito se auto intitula um esquerdista dentro do PMDB e é a favor do rompimento do governo na base de sustentação do presidente Fernando Henrique. Aliado do governador de Minas Gerais, Itamar Franco e do ex-governador Orestes Quércia, o senador não conseguiu fechar um acordo com a cúpula do partido, que defende a permanência da aliança com o governo para que na convenção nacional fosse feita uma consulta sobre o nome do candidato do PMDB à Presidência da República.

A falta de consenso entre as duas alas do partido é tanta que foi cancelado hoje a reunião da executiva nacional onde seria elaborado o edital de convocação da convenção.

No edital tem que ficar definido claramente qual será a pauta da reunião.