Senado argentino aprova impeachment de juiz da Suprema Corte

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quarta-feira, 3 de dezembro de 2003 as 23:42, por: cdb

O Senado argentino destituiu nesta quarta-feira o juiz da Suprema Corte de Justiça Eduardo Moliné O’Connor, abrindo a segunda vaga nesse tribunal em uma semana e consolidando o plano do presidente Néstor Kirchner de renovar a instituição.

Os senadores consideraram O’Connor, vice-presidente do tribunal, culpado de mau desempenho em um processo de impeachment. Na segunda-feira, o magistrado Guilermo López havia deixado o cargo após apresentar sua renúncia em outubro, quando o Congresso anunciou que sua gestão seria investigada.

Com tudo isso, Kirchner avança rapidamente em seu projeto de retirar do tribunal homens acusados de ter apoiado sistematicamente o ex-presidente Carlos Menem.

O’Connor tornou-se o primeiro membro da Corte a sofrer impeachment desde o retorno da democracia em 1983. Ele acompanhou o veredito com parte de sua família, com um rosário na mão no Senado.