Semas vai levar atendimento às localidades do Baixo Madeira

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quarta-feira, 1 de fevereiro de 2012 as 14:33, por: cdb

Tweet    Entre os dias 28 de janeiro e 7 de fevereiro a prefeitura municipal de Porto Velho estará atuando nas comunidades do Baixo Madeira numa ação que será coordenada pela secretaria de Assistência Social (Semas) em parceria com a Defesa Civil, Corpo de Bombeiros, Conselhos Tutelares, Conselho Municipal de Assistência Social (CMAS), Departamento de Interior e secretarias de Saúde e Educação com o objetivo de prestar atendimento sócio assistencial às famílias atingidas pelas chuvas e, consequentemente, a cheia do Rio Madeira.

   O conjunto de ações é denominado Projeto Proteger, que através da Caravana da Cidadania, também doa cestas básicas, redes, cortinados e filtros de água. A equipe multidisciplinar executa também o recadastramento, atualização e condicionalidades do Bolsa Família, Programa de Erradicação do Trabalho Infantil (PETI) e Beneficio de Proteção Continuada (BPC). Durante os 10 dias de viagem, a Caravana da Cidadania vai visitar os distritos São Carlos, Calama e Nazaré, assim como suas comunidades, São Miguel, Cujubim, Mutum, Bom Jardim, Ilha dos Mutuns, Cujubinzinho, Itacuã, Bom Cerazinho, Brasileira, Terra Caída, Guarani, Curicacas, Boa Hora, Tira Fogo, Pombal, Santa Catarina, Ilha de Iracema, Bom Fim, Laranjal, São José da Praia, Conceição da Galera, Papagaio, Ressaca, Ilha Nova, Firmeza, Terra Firme, e Demarcação.

   Edina Vasconcelos, adjunta da Semas diz que o inverno amazônico é um período muito difícil para os moradores das áreas de risco que vivem em situação de vulnerabilidade social. “As famílias ribeirinhas atingidas pelas chuvas passam por um processo violento de desgaste físico, emocional, social e cultura provocado pelo sofrimento da perda de casas, plantações e até de parentes em afogamentos. Esse sofrimento originou a criação deste trabalho realizado pela prefeitura, na tentativa de amenizar esta situação”, explica ela. A equipe multidisciplinar sairá de Porto Velho, dia 28 de janeiro e retorna a capital no dia 7 de fevereiro.

Por Edina Silva
Fotos: Medeiros

Semas vai levar atendimento às localidades do Baixo Madeira

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quarta-feira, 25 de janeiro de 2012 as 13:07, por: cdb

Tweet    Entre os dias 28 de janeiro e 7 de fevereiro a prefeitura municipal de Porto Velho estará atuando nas comunidades do Baixo Madeira numa ação que será coordenada pela secretaria de Assistência Social (Semas) em parceria com a Defesa Civil, Corpo de Bombeiros, Conselhos Tutelares, Conselho Municipal de Assistência Social (CMAS), Departamento de Interior e secretarias de Saúde e Educação com o objetivo de prestar atendimento sócio assistencial às famílias atingidas pelas chuvas e, consequentemente, a cheia do Rio Madeira.

   O conjunto de ações é denominado Projeto Proteger, que através da Caravana da Cidadania, também doa cestas básicas, redes, cortinados e filtros de água. A equipe multidisciplinar executa também o recadastramento, atualização e condicionalidades do Bolsa Família, Programa de Erradicação do Trabalho Infantil (PETI) e Beneficio de Proteção Continuada (BPC). Durante os 10 dias de viagem, a Caravana da Cidadania vai visitar os distritos São Carlos, Calama e Nazaré, assim como suas comunidades, São Miguel, Cujubim, Mutum, Bom Jardim, Ilha dos Mutuns, Cujubinzinho, Itacuã, Bom Cerazinho, Brasileira, Terra Caída, Guarani, Curicacas, Boa Hora, Tira Fogo, Pombal, Santa Catarina, Ilha de Iracema, Bom Fim, Laranjal, São José da Praia, Conceição da Galera, Papagaio, Ressaca, Ilha Nova, Firmeza, Terra Firme, e Demarcação.

   Edina Vasconcelos, adjunta da Semas diz que o inverno amazônico é um período muito difícil para os moradores das áreas de risco que vivem em situação de vulnerabilidade social. “As famílias ribeirinhas atingidas pelas chuvas passam por um processo violento de desgaste físico, emocional, social e cultura provocado pelo sofrimento da perda de casas, plantações e até de parentes em afogamentos. Esse sofrimento originou a criação deste trabalho realizado pela prefeitura, na tentativa de amenizar esta situação”, explica ela. A equipe multidisciplinar sairá de Porto Velho, dia 28 de janeiro e retorna a capital no dia 7 de fevereiro.

Por Edina Silva
Fotos: Medeiros