Seleção brasileira embarca para o Chile nesta sexta-feira

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado sexta-feira, 12 de junho de 2015 as 11:42, por: cdb
O técnico Dunga voltou a dizer que aprovou o amistoso contra Honduras para fechar a preparação do time para a Copa América
O técnico Dunga voltou a dizer que aprovou o amistoso contra Honduras para fechar a preparação do time para a Copa América

 

A seleção brasileira realizou nesta sexta-feira, o último treino antes de seguir, ainda nesta noite, com destino a Temuco, no Chile, onde vai disputar a Copa América. Na quinta em Viamão, onde o grupo está concentrado desde segunda-feira, houve treino regenerativo para quem enfrentou Honduras no último domingo.

Os jogadores trabalharam com o preparador físico Fábio Masheredjian, com participação do médico fisiologista Luiz Antônio Crescente, na academia do CT do Hotel Vila Ventura. A atividade constou de um treinamento regenerativo com alongamento, seguido de exercício para redução das dores musculares pós-jogo. Houve ainda uma trabalho de contraste na piscina (água com temperaturas fria e quente).

O restante do grupo treinou no campo com Dunga e Andrey Lopes, depois do aquecimento com o preparador Ânderson Paixão. Os goleiros Jefferson, Marcelo Grohe e Neto trabalharam com Taffarel.

O técnico Dunga voltou a dizer que aprovou o amistoso contra Honduras para fechar a preparação do time para a Copa América. Após a vitória por 1 a 0, gol de Firmino, o treinador elogiou a atuação dos jogadores e disse que o estilo do adversário poderá se refletir na competição.

– Vamos encontrar na Copa América equipes que marcam muito. Os árbitros estão instruídos a não tolerar muitas faltas. Vamos ter equipes muito fechadas, explorando contra-ataque e bola parada – explicou.

Apesar do placar tímido, o Brasil teve 64 % de posse de bola e finalizou 13 vezes no jogo. Dunga elogiou o comportamento da seleção sem Neymar em campo no primeiro tempo e destacou atuações dos mais novatos, como Fred e Douglas Costa.

– Estamos trabalhando com um grupo e dando oportunidades. Fred fez uma boa partida em São Paulo e repetiu neste jogo. Todos devem estar preparados. Quando cheguei na Seleção, foi pedido para eu observar o mundo todo. Rejuvenescer a seleção. Fomos buscar jogadores como Fred, Douglas e o Firmino, por exemplo. A possibilidade de eles crescerem é enorme – explicou Dunga.

O comandante brasileiro, contudo, ressaltou a importância de contar com Neymar na segunda etapa.

– Ele é diferenciado. É claro que, com ele, a equipe ganha uma outra dinâmica.

Dunga também falou sobre o corte do lateral Danilo. O jogador sofreu um entorse no tornozelo. Daniel Alves foi convocado para substituí-lo.

– Daniel já trabalhou conosco na última Copa América e jogou a Copa do Mundo. Tem personalidade, é versátil e tem ótima experiência. Pontos fortes são a dinâmica de jogo e a bola parada. Isso vai ser importante, ter esse especialista.

O treinador comentou que o favoritismo na competição é do time da casa, o Chile, seguido pela Argentina.

– As outras seleções, Brasil e Uruguai vêm logo atrás. Será uma competição difícil, com pouco tempo de recuperação de um jogo para o outro. Esse desgaste teremos que saber dosar durante a Copa América.

O amistoso contra Honduras foi o último teste antes da estreia na Copa América contra o Peru, no próximo domingo, às 18h30.