Seis feridos em protesto na greve dos Correios

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 11 de setembro de 2003 as 10:18, por: cdb

Funcionários da Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos (ECT) deram início a uma greve nacional nesta quinta-feira, decidida em assembléias realizadas nos 33 sindicatos em todo o País. Em São Paulo, a paralisação nacional começou com tumulto na área de cargas no aeroporto de Guarulhos. Seis pessoas ficaram feridas quando carro dos Correios tentou furar bloqueio.

Entre as reivindicações, a categoria exige a recuperação das perdas salariais de 1994 até 2002 e aumento do piso salarial para R$ 1,5 mil (hoje o piso é de R$ 395).

O funcionário dos Correios de Porto Alegre fazem concentração na Avenida Sertório, junto a sede do órgão. A entrega de correspondência e sedex serão interrompidas. Agências terceirizadas abrem normalmente.

No Paraná, onde os Correios empregam 5,5 mil funcionários, a categoria reivindica 69,28% de aumento salarial, mas a empresa está oferecendo 4%. Os funcionários também pedem reposição da inflação dos últimos 12 meses, que é de 18% de acordo com o Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) apurado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O secretário geral do Sindicato dos Trabalhadores em Correios e Telégrafos do Paraná, José Figueiredo, disse que serão realizadas assembléias em todo o interior do Estado para definir a adesão ao movimento.