Seis clubes campeões brasileiros estão bem perto da segundona

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado domingo, 27 de outubro de 2002 as 21:53, por: cdb

A Primeira Divisão do Campeonato Brasileiro de 2003, provavelmente, não contará com um dos seus campeões.

Projeções do matemático Tristão Garcia, da Escola de Engenharia da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, mostram que seis campeões correm risco de cair para a Segunda Divisão.

O Palmeiras – vencedor em 72, 73, 93 e 94 – é o mais ameaçado. Atualmente, a equipe ocupa a lanterna do Campeonato Brasileiro, com apenas 20 pontos. Segundo Tristão Garcia, as chances de o Verdão ser rebaixado é de 84%.

O regulamento do Campeonato Brasileiro prevê que os quatro últimos colocados na primeira fase sejam rebaixados.

O Flamengo é o segundo campeão mais ameaçado. Após ser derrotado pelo Santos no sábado, por 3 x 0, as chances de o time cair subiu para 49%. O time carioca, maior vencedor da história do Brasileirão, com cinco títulos (80, 82, 83, 87, 92), tem 22 pontos, ocupando a 22ª colocação, apenas uma à frente do grupo de rebaixados.

Campeão em 1995, o Botafogo tem 44% de chances de ser rebaixado. Com os mesmos 22 pontos do Fla, o Fogão leva desvantagem por ter disputado uma partida a mais do que o rival.

O Bahia, 18º colocado na tabela de classificação, com 24 pontos, tem 20% de chances de cair, segundo Tristão Garcia. O campeão de 1998 já disputou 20 jogos.

Internacional, vencedor em 76 e 76, e o Vasco, o ganhador de 74, 89, 97 e 2000, têm 10% e 12% de chances de cair.

Perto da vaga

Quatro equipes já estão praticamente nas quartas-de-final do Campeonato Brasileiro. Segundo cálculos de Tristão Garcia, só um desastre irá tirar São Paulo, Juventude, São Caetano e Corinthians do mata-mata.

Santos, Atlético-MG e Grêmio está em situação confortável, enquanto Guarani, Fluminense, Coritiba, Ponte e Vitória vêm no grupo seguinte.

O regulamento do Brasileiro prevê que os oito primeiros colocados obtêm vaga nas quartas-de-final.

Chances de rebaixamento

1º – Palmeiras ———- 84%
2º – Gama ————— 82%
3º – Flamengo ———– 49%
4º – Paraná ————- 46%
5º – Botafogo ———– 44%
6º – Bahia ————– 20%
7º – Paysandu ———– 18%
8º – Cruzeiro ———– 13%
9º – Vasco ————– 12%
10º – Inter ————- 10%
11º – Portuguesa ——– 7%
12º – Goiás ————- 6%
13º – Atlético-PR ——- 2%
14º – Figueirense ——- 2%
15º – Coritiba ———- 1%
16º – Ponte Preta ——- 1%
17º – Fluminense ——– 1%
18º – Guarani ———– 1%
19º – Vitória ———– 1%
20º – Grêmio ———— 0%
21º – Atlético-MG ——- 0%
22º – Corinthians ——- 0%
23º – Santos ———— 0%
24º – São Caetano ——- 0%
25º – Juventude ——— 0%
26º – São Paulo ——— 0%

Chances de classificação

1º – São Paulo ——— 99%
2º – Juventude ——— 99%
3º – São Caetano ——- 98%
4º – Corinthians ——- 98%
5º – Santos ———— 85%
6º – Atlético-MG ——- 64%
7º – Grêmio ———— 58%
8º – Guarani ———– 38%
9º – Fluminense ——- 28%
10º – Coritiba ——— 27%
11º – Ponte Preta —— 24%
12º – Vitória ———- 23%
13º – Figueirense —— 18%
14º – Atlético-PR —— 13%
15º – Portuguesa ——- 5%
16º – Vasco ———— 5%
17º – Inter ———— 4%
18º – Cruzeiro ——— 4%
19º – Goiás ———— 3%
20º – Paysandu ——— 3%
21º – Bahia ———— 1%
22º – Flamengo ——— 1%
23º – Botafogo ——— 1%
24º – Paraná ———– 1%
25º – Gama ————- 0%
26º – Palmeiras ——– 0%