Seguradora oferece indenização por quadro roubado de Da Vincci

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado quinta-feira, 28 de agosto de 2003 as 15:06, por: cdb

A seguradora do quadro do artista do Renascimento italiano Leonardo da Vincci La Virgen del huso (1501), roubado nesta quarta-feira de um castelo escocês, ofereceu nesta quinta-feira uma “substancial” recompensa pelo resgate desta obra de arte de valor incalculável.

A companhia de seguros britânica Lloyds afirmou que o quadro que estava exposto no castelo de Drumlanrig é um dos mais importantes que foi roubado no Reino Unido nas últimas décadas.

— Oferecemos uma substancial recompensa pela recuperação do quadro — manifestou nesta quinta-feira o investigador de fraudes de obras de arte da seguradora, Mark Dalrymple, que acrescentou que “a quantidade exata dependerá das circunstâncias e das informações recebidas”.
A obra foi roubada nesta quarta de manhã do castelo, propriedade do duque de Buccleuch, uma das pessoas mais ricas da Escócia e cuja coleção de arte está avaliada em cerca de 560 milhões de euros (aproximadamente 610 milhões de dólares).

Um amplo dispositivo policial iniciou a busca pelos quatro homens que supostamente roubaram a obra, cujos retratos-falados já foram distribuídos pelos aeroportos, estações de trem e delegacias de toda Europa.

O furto foi cometido quando dois dos suspeitos, se passando por turistas, atacaram uma das guias do castelo, pegaram a obra e fugiram em um carro que estava no estacionamento.

Os outros dois suspeitos foram vistos em um Volkswagen branco, um dos dois carros que, segundo acredita-se, foram utilizados na fuga, o qual foi localizado na madrugada passada a três quilômetros do castelo. Richard Dalkeith, conde de Dalkeith e filho do duque de Buccleuch, declarou depois do roubo que sua família estava muito “impressionada e preocupada” com o ocorrido.

— Esta obra esteve nas mãos da minha família durante mais de 250 anos e é o melhor trabalho de um dos mais maravilhosos pintores do mundo — explicou.

Como o quadro é propriedade privada há séculos é difícil calcular seu preço no mercado, embora os especialistas achem que poderia valer entre 40 e 56 milhões de euros (entre 43 e 61 milhões de dólares).

— Milhares de pessoas vieram vê-lo durante anos — acrescentou Dalkeith.

O castelo de Drumlanrig, construído no século XIV, que pode ser visitado pelo público durante o verão, acolhe uma grande coleção de móveis e obras de arte, entre as quais estão obras de outros pintores famosos, como Holbein e Rembrandt.

Da Vincci (1452-1519) pintou o quadro roubado, do qual existem várias cópias, embora só duas sejam atribuídas ao pincel do mestre italiano, sob encomenda de Florimond Robertet, secretário do rei da França Luis XII.

A pintura, um óleo sobre madeira que mede meio metro de comprimento por 36 centímetros de largura, mostra a Virgem Maria e o Menino Jesus junto de um fuso em forma de cruz e com o mar em suas costas.

Segundo explicou Dalkeith, La Virgen del huso chegou ao Reino Unido no século XVIII, quando o terceiro duque de Buccleuch o adquiriu na Itália. Apesar disso, a famíla só soube que o quadro era de Leonardo da Vincci em 1986, depois que especialistas realizaram várias análises.