Secretário critica baixo índice de deficientes matriculados em escolas

Arquivado em: Arquivo-CdB
Publicado terça-feira, 31 de maio de 2011 as 13:05, por: cdb

O vice-governador e secretário de Educação do Paraná, Flávio Arns, criticou há pouco o baixo índice de pessoas com deficiência matriculadas em escolas no Brasil. Segundo ele, existem hoje cerca 3,5 milhões de crianças e adolescentes com deficiência com idades entre 4 e 17 anos, mas apenas 681 mil deles frequentam algum colégio. “É um desafio extraordinário para a sociedade transformar esse número. Contudo, precisamos ter em vista que as peculiaridades de cada deficiência devem ser observadas na oferta do ensino”, afirmou Arns, que também é representante do Conselho Nacional de Secretários de Educação (Consed).

Flávio Arns participa de reunião da comissão especial destinada a analisar o Plano Nacional de Educação (PL 8035/10), que fixa metas do setor para os próximos dez anos. O objetivo do encontro é debater os objetivos da proposta relacionados à educação de pessoas com deficiência.

O vice-governador também afirmou que, ao contrário da educação para pessoas sem deficiência, a oferta do ensino para o grupo com necessidades especiais deve ocorrer desde o início da vida até quando for necessário, ao longo da vida. “O Plano Nacional de Educação deve prever isso”, pediu. A proposta encaminhada pelo governo trata da universalização da educação para pessoas com deficiência apenas dos quatro aos 17 anos de idade.

Também participam da reunião:
– a secretária de Educação Continuada, Alfabetização, Diversidade e Inclusão do Ministério da Educação, Cláudia Dutra; e
– a presidente da União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime), Cleusa Rodrigues Repulho.

A audiência prossegue no Plenário 10.

Continue acompanhando a cobertura deste evento.

Reportagem – Carolina Pompeu
Edição – Marcelo Oliveira